terça-feira, 11 de maio de 2010

ALGUNS PIONEIROS DOS SERTÕES DO LESTE - AGOSTINHO JOSÉ FREDERICO DE CASTRO E ANTÔNIO JOSÉ DA COSTA

Por Mauro Luiz Senra Fernandes



Major Agostinho José Frederico de Castro e a Formação da Família Rodrigues da Costa através de Antônio José da Costa

APRESENTAÇÃO:

Na região onde se encontra as cidades mineiras de Mar de Espanha, Além Paraíba e Santo Antônio do Aventureiro, a área mais fronteiriça ao Rio de Janeiro, e situada ao norte, foi colonizada somente a partir de fins do século XVIII e início do XIX; a partir da expansão cafeeira do Vale do Paraíba Fluminense.
Deu-se inicio as primeiras concessões das sesmarias em 1812 e foi muito comum mulher, maridos e filhos receberm sesmarias confrontantes e cada sesmaria possuíam meia légua em quadra.
Os grandes senhores, vindos das zonas de mineração apossaram de suas terras e formaram suas fazendas de café.
Através de pesquisas vamos apresentar nesse trabalho, algumas figuras importantes nesse período, pioneiros desbravadores, que enfrentaram todos os desafios e tornaram grandes patriarcas de nossa região e alguns de seus entrelaçamentos genealógicos.

Major Agostinho José Frederico de Castro

Esse pioneiro era paulista de origem espanhola e holandesa, nasceu em 1785, da leva que se baldeou, na segunda década do século dezenove, para os sertões incultos das “áreas proibidas dos Sertões do Leste”. Instalou-se para as bandas do Ribeirão das Cabeceiras, nas sesmarias que couberam a ele e à esposa, lá fundando três importantes fazendas de café: Mutuca, Gruta e Barra do Limoeiro.
Era oitavo filho do espanhol João Maquieira ou Juan Maquieira, que se casou na Matriz de Borda do Campo, em 18 de setembro de 1769, com Dona Maria Ignácia Ferreira, filha de Dona Ignácia Ferreira e Antônio D’Ávila Bittencourt.
Seus irmãos foram:
• Anna Bernarda de Castro faleceu em 16 de setembro de 1796;
• Ignácia Felícia de Castro, casada com João da Costa Mattos;
• Silvestre Pacheco de Castro;
• Clara, casada com Antônio Martins do Couto;
• Maria Custódia do Carmo, em 25 de julho casou-se com Miguel José Siqueira;
• João Pacheco de Castro;
• Francisca Bernarda de Castro, batizada em 8 de março de 1785 e no dia 18 de julho de 1800 casou-se com José Antônio Duarte;
• Domingos Pacheco de Castro.
Aos oito anos de idade, Agostinho José Frederico de Castro ficou órfão de pai, em 7 de junho de 1789 falece João Maquieira e torna se tutor, seu irmão Silvestre Pacheco de Castro e começou aprender o ofício de carpinteiro.
Em 29 de abril de 1811, casou-se no Município de Barbacena com Dona Joana Batista Rodrigues do Vale, nascida em Prados no ano de 1792, filha de Maurício Antônio Cláudio e de Dona Francisca Carlotta Rodrigues.
Dona Joana Rodrigues do Vale era irmã, de Dona Maria Luiza Rodrigues do Valle – casada com Antônio José da Costa e de Antônio Maurício Rodrigues, casado com sua sobrinha Dona Boadina Batista de Castro, filha do Major Agostinho José Frederico de Castro e de sua irmã Dona Joana Batista Rodrigues do Vale.
Em 1842, logo após a localidade do Pomba ter perdido sua jurisdição sobre parte do sul, o pioneiro já desempenhava a função de subdelegado do arraial do Cágado. E 1854, quando o arraial já se engalanava com o título de Vila de Mar de Espanha, incumbiu-se da construção do edifício da Câmara.
Foi vereador nos períodos de 1857 a 1863, falecendo com idade avançada, em abril de 1863.
Deixou grande descendência:
• Carlotta Agostiniana, consorciada em 24 de maio de 1846 com o primo materno Basílio Rodrigues da Costa;
• Francisca Carlotta, casada em primeiras núpcias com o primo materno Basílio Rodrigues da Costa, dono da Fazenda Murici, consorciando-se em segundas, com Serafim Caetano de Meneses;
• Carolina Amélia, casada com Francisco Alves Ribeiro;
• Maria Ignácia Dorcelina de Castro, casada com José Antônio de Mattos.
• Francisco de Paula Oliveira Castro, casado com Bárbara Raquel de Figueiredo Côrtes, filha de Manoel Gonçalves Côrtes e Luiza Thereza de Figueiredo;
• Antônio Augusto Frederico de Castro que, mais tarde, transferiu-se para o município de São João Nepomuceno, onde comprou a Fazenda Barra Danta, foi casado com Augusta Barbosa de Castro;
• Balbina Amélia Eugênia de Castro, casada com o Comendador Francisco Cesário de Figueiredo Côrtes;
• Silvestre Pacheco, casado com Anna Cândida de Figueiredo Côrtes;

Silvestre Pacheco Frederico de Castro, sua esposa Anna Cândida de Figueiredo Côrtes
e suas filhas Dometilde Côrtes de Castro e Maria de Figueiredo Côrtes de Castro

• Anna Florentina Augusta, esposa de Domingos Eugênio Carlos Pereira, que na cidade de Mar de Espanha morava ao lado da matriz e uma de suas filhas, foi a Baronesa de Além Paraíba - Dona Joana Eugênia Barbosa de Castro, casada com Joaquim Barbosa de Castro – Barão de Além Paraíba;
• Boadina Batista de Castro, casada com seu tio Antônio Maurício Rodrigues Júnior e eram pais de Luiz Maurício Rodrigues, casado com Dona Anna Carolina de Siqueira Côrtes – filha de Francisco Antunes de Siqueira Júnior e de Dona Maria Balbina de Figueiredo Côrtes e Agostinho Maurício Rodrigues, casado com a irmã de sua cunhada, Dona Maria Angélica de Siqueira Côrtes;
• Agostinho Marçal Frederico, casado com Dona Constância Dominciana Azeredo;
• Bárbara Raquel, casada com Francisco de Paula Oliveira;
Em 1855, o Major Agostinho já havia distribuído grande parte do que possuía aos filhos e genros. Mas ainda figurava em seu nome uma das primeiras sesmarias.
Em Mar de Espanha residia num sobrado, que mais tarde, seria o Hotel Castro.

Formação da Família Rodrigues da Costa - Antônio José da Costa

Esse pioneiro dos Sertões do Leste nasceu em Simão Pereira no ano de 1781 e faleceu em Mar de Espanha após 1858, era filho do português Basílio José da Costa e de Dona Theresa Isabel e irmão do Capitão Antônio Joaquim da Costa, que iniciou, em 1842, a construção da Igreja de Santo Antônio do Chiador e em suas sesmarias surgiram as Fazendas da Arribada, Fortaleza, Pedra Bonita, Capoeirinha, Minerva, Santana, Pilões de Cima e Pilões de Baixo, Barra Mansa, Laje, Flores, Boa União, Bonsucesso ou Fundangá e Passa Tempo.
Antônio José da Costa foi casado em primeiro matrimônio com Dona Maria Luiza Rodrigues do Valle nascida em Prados, filha de Maurício Antônio Cláudio e de Dona Francisca Carlotta Rodrigues, formando assim, a família Rodrigues da Costa. Casou-se em segundo matrimônio, com Dona Anna Josepha do Espírito Santo, filha de Manoel Gonçalves Viana e de Dona Maria Luiza Rosa de Jesus.
Sua sesmaria localizava para os lados de Chiador e se denominou, outrora, na Fazenda Ribeirão de Santo Antônio.
Deixou grande descendência de seu primeiro matrimônio, que se destacaram na região de Mar de Espanha, que se juntou com as importantes famílias pioneiras da região e tornaram-se grandes cafeicultores.
Seus filhos foram:
• Maria Theresa Rodrigues da Costa, foi casada com Joaquim Xavier Ferreira e seus filhos foram: Júlio de Aquino, Marcelino, José, Francisca, Anna Joaquina, Maria Joaquina e Theresa Carolina;
• Pedro Marçal da Costa;
• João Rodrigues da Costa;
• Anna da Costa, casada com Júlio Aurelino Martins do Couto, que recebeu a sesmaria no Ribeirão da Conceição;
• Francisca da Costa, casada com o Capitão Joaquim Carlos Nogueira e teve um filho, Silvestre Carlos Xavier;
• José Antônio da Costa Olandim, casado com Francisca Bernardina de Castro, nascida em 1820;
• José Rodrigues da Costa nasceu em torno de 1820, em Mar de Espanha. Foi fazendeiro em Aventureiro, atual Município de Santo Antônio do Aventureiro. Exerceu vários cargos de eleição popular, tendo sido Vereador na Câmara Municipal de Mar de Espanha. Recebeu o título honorífico de Barão de Conceição em 27 de fevereiro de 1886. Faleceu em 23 de setembro de 1898 e foi sepultado na sacristia da Matriz de Santo Antônio do Aventureiro. Foi casado com a Baronesa da Conceição, Dona Felisbina da Costa, falecida em Santo Antônio do Aventureiro no dia 12 de dezembro de 1889, poucos dias após a Proclamação da República.

Barão da Conceição


• Thereza da Costa, casada com Manoel Carlos Pereira e seus filhos foram: Lucinda, José Bebiano, Francisco Carlos, Manoel Carlos, Thereza, José Carlos, Marcelino e Antônio Carlos;
• Basílio Rodrigues da Costa, casada com Dona Carlotta Agostinha de Castro, filha do pioneiro Major Agostinho José Frederico Castro e seus filhos foram: Maria Carlotta, Cândida Maria – casada com José Hemenegildo da Costa Mattos, Marcelino, Joana, Agostinho Rodrigues da Costa - casado com a prima Dometilde Côrtes de Castro, José Basílio da Costa – casado com a prima Minervina de Castro Costa;
• Aureliano Calixto da Costa, casado com Dona Anna Teixeira Costa;
• Marcelino José Rodrigues da Costa, casado com Dona Maria Cherobina de Castro Mattos, filha de José Antônio de Mattos e de Dona Maria Ignácia Dorcelina de Castro, neta do Major Agostinho José Frederico de Castro.

Silvestre Pacheco Frederico de Castro – o filho

Sétimo filho do pioneiro Major Agostinho José Frederico de Castro e de sua esposa Dona Joana Batista Carolina do Vale, nasceu em Mar de Espanha no ano de 1827.
Casou-se com Dona Anna Cândida de Figueiredo Côrtes, nascida em Angustura no dia 20 de setembro de 1832 e era filha do pioneiro Joaquim Cesário de Figueiredo, nascido em 1800 e de Dona Maria Jesuína Côrtes, nascida em 1805.
Os avós paternos de Dona Anna Côrtes foram: José Antônio de Figueiredo e Rosa Rodrigues da Costa, filha de Manoel Rodrigues da Costa e Joana Teresa de Jesus; maternos, Alferes Francisco Gonçalves Couto e Anna Gonçalves Côrtes.
Silvestre Pacheco Frederico de Castro e Dona Anna Cândida de Figueiredo Côrtes, deixaram respeitável descendência:
• Dometilde Côrtes de Castro, casada com o primo Agostinho Rodrigues da Costa, nascido em 1860, filho de Basílio Rodrigues da Costa e Dona Carlotta Agostiniana de Castro. Ambos os netos do pioneiro Major da Guarda Nacional Agostinho José Frederico de Castro.


Dometilde Côrtes de Castro, casada com o primo Agostinho Rodrigues da Costa



Dometilde Côrtes de Castro e filhos


Tiveram os seguintes filhos:
•• Basílio Rodrigues da Costa Netto, casado com a prima Cizigambe Augusta de Castro Costa, filha de José Basílio da Costa e Minervina de Castro Costa;
•• Edina Rodrigues da Costa, casada em primeiro matrimônio com o primo Fidelcino Pacheco de Castro, filho de Serafim Pacheco de Castro e Theresa Paulina Xavier de Mattos, e em segundo matrimônio com Agostinho Lopes de Mattos, filho de Antônio Lopes e Maria Joaquina Xavier de Mattos – viúvo de Lídia Côrtes de Castro, filha de Procópio Pacheco de Castro e Joana Batista de Figueiredo Côrtes;
•• Mercedes Rodrigues da Costa, casada com Antônio José de Mattos;
•• Anna Carlotta Rodrigues da Costa, casada com Alberto de Figueiredo Costa;
•• Ester Rodrigues da Costa, casada com Elpidio de Castro Côrtes;
•• Agostinha Rodrigues da Costa, casada com Agnelo Mafra;
•• Serafim Rodrigues da Costa. Casado Isolina Carvalho;
•• Carlos Rodrigues da Costa, casado Alzira Ferrari;
•• José Agostinho Rodrigues da Costa, casado com Iolanda Cruz;
•• Silvestre Rodrigues da Costa;
•• Antônio Rodrigues da Costa, casado Francisca Manoel Rodrigues;
•• Maria Jesuína Rodrigues da Costa;
•• Alzira Rodrigues da Costa;
• Serafim Pacheco Côrtes de Castro foi casado com Dona Thereza Paulina Xavier de Mattos, filha de Antônio Lopes de Mattos e Maria Joaquina Xavier de Mattos e neta materna de Joaquim Xavier Ferreira e Maria Thereza Rodrigues da Costa.


Thereza Paulina Xavier de Mattos


Tiveram os seguintes filhos:
•• Anna Maria Pacheco de Castro, casada com Augusto Eugênio de Figueiredo Côrtes, filho de Francisco Cesário de Figueiredo Côrtes e de Dona Balbina Amélia Eugênia de Castro e neto materno do Major Agostinho José Frederico de Castro e Dona Joana Batista Rodrigues do Vale;
•• Berilo Pacheco de Castro, casado com Dona Maria Joaquina Xavier de Mattos, filha do Major Antônio Lopes Xavier de Mattos e de Dona Francisca Cândida de Rezende;


Os irmãos Fidelcino, Berilo e Francisco Augusto de Castro


•• Maria Joaquina de Mattos Castro;
•• Fidelcino Pacheco de Castro, casado com Dona Edina Rodrigues da Costa, filha de Agostinho Rodrigues da Costa e de Dona Dometilde Augusta Côrtes de Castro, neta paterna de Basílio Rodrigues da Costa e Dona Carlotta Agostiniana de Castro e neta materna de Silvestre Pacheco Frederico de Castro e Dona Anna Cândida de Figueiredo Côrtes;
•• Licério Pacheco de Castro;
•• Francisco Augusto de Castro, casado com Dona Olívia Olandim de Castro, filha de José Augusto da Costa Olandim e de Dona Maria Eugênia Olandim;
•• Macilia de Castro Xavier, casada com Francisco Augusto de Castro;
•• Dorvina de Castro, casada com Joaquim Sinfrônio Guedes;
• Procópio Côrtes de Castro, casado em primeiro matrimônio com Dona Joana Batista Figueiredo Côrtes, filha de Francisco Cesário de Figueiredo Côrtes e de Dona Balbina Amélia Eugênia de Castro e, em segundo, com Dona Leonídia Figueiredo Côrtes, irmã de sua primeira esposa.
Filhos do primeiro matrimônio:
•• Maria Balbina Côrtes de Castro, casada com Eloy Xavier de Mattos, filho do Major Antônio Lopes Xavier de Mattos de Dona Francisca Cândida de Rezende;
•• Joana Côrtes de Castro, casada com Aristides Henriques Soares;
•• Lídia Côrtes de Castro, casada com Agostinho Lopes de Mattos, filho de Antônio Lopes de Mattos de Dona Maria Joaquina Xavier de Mattos;
•• Eugênio Pacheco de Castro, casado com Dona Maria da Conceição Xavier de Castro.
Filhos do segundo matrimônio:
•• José Côrtes de Castro, casado com Dona Maria José Gribel;
•• Anna Côrtes de Castro, casada com Osvaldo de Castro Costa, filho de José Basílio da Costa e de Dona Minervina de Castro Costa;
•• Acácia de Castro Côrtes, casada com Sebastião Cherem;
•• Ofélia Côrtes de Castro, casada com Oscar Xavier Bastos, filho de Brás Xavier Bastos e de Dona Maria Joana Rodrigues da Costa;
•• Francisco Côrtes de Castro, casado com Dona Antônia Rosa Cinfo;
•• Leônidas Côrtes de Castro, casado com Dona Helena Aparecida Ribeiro;
•• Livio Côrtes de Castro, casado com Dona Maria Aparecida Mascarenhas;
•• Nicio Côrtes de Castro, casado com Dona Otília Côrtes de Castro;
•• Joaquim Côrtes de castro
••Vanor Côrtes de Castro.
• Maria de Figueiredo Côrtes de Castro, casada com o tio Joaquim Cesário de Figueiredo Côrtes, filho do Tenente Joaquim Cesário de Figueiredo e Maria Jesuína Côrtes Couto.
Tiveram os seguintes filhos:
•• Anna Cândida de Figueiredo Côrtes;
•• José Agostinho de Figueiredo Côrtes, casado com Dona Alaíde Amélia Siqueira Côrtes, filha de Luiz Maurício Rodrigues e de Dona Anna Carolina Siqueira Côrtes;
•• Mário Aristóteles de Figueiredo Côrtes, casado com Dona Anna Carolina Siqueira Costa, filha de Luiz Maurício Rodrigues e de Dona Anna Carolina Siqueira Côrtes;
•• Eurico de Figueiredo Côrtes;
•• Augusta de Figueiredo Côrtes, casada com Francisco Ignácio de Oliveira.

Cel. Antônio Augusto Frederico de Castro – o filho

Sexto filho do pioneiro Major Agostinho José Frederico de Castro e de sua esposa Dona Joana Batista Carolina do Vale, nasceu em Mar de Espanha que, mais tarde, transferiu-se para o município de São João Nepomuceno, onde comprou a fazenda Barra Danta.
Casou-se com Dona Augusta Barbosa de Castro, filha de Joaquim Barbosa de Castro e de Dona Anna Paula Leopoldina da Costa – irmã de Joaquim Barbosa de Castro, Barão de Além Paraíba.
Cel. Antônio Augusto Frederico de Castro e Dona Augusta Barbosa de Castro deixaram respeitável descendência:
• Arthur Frederico de Castro, casado em primeiro matrimônio com Dona Júlia Medina de Castro e, em segundo com Dona Theodora de Castro;
• José Augusto Frederico de Castro, casado com Joana Barbosa de Castro;
• Adolpho Frederico de Castro, casado com Dona Anna Pereira de Castro;
• Agostinho Frederico de Castro, casado com Dona Maria Angélica de Castro;
• Minervina de Castro Costa, casada com o primo José Basílio da Costa, filho de Basílio Rodrigues da Costa e de sua tia Dona Carlotta Agostiniana de Castro.
Seus filhos foram: Silvia, Graziela, Osvaldo, José Basílio, Emérito, Messias, Maria da Conceição, Edith, Alice, Cid, Sebastião de Castro Costa, Alayde e Sizimgabe.

Carlotta Agostiniana de Castro Costa – a filha

Primeira filha do pioneiro Major Agostinho José Frederico de Castro e de sua esposa Dona Joana Batista Carolina do Vale e foi casada no ano de 1846, com seu primo materno Basílio Rodrigues da Costa, que nasceu em 1865 e era filho do pioneiro Antônio José da Costa e de sua tia Dona Maria Luiza Rodrigues do Valle, proprietários da Fazenda Ribeirão de Santo Antônio.
Carlotta Agostiniana de Castro Costa e Basílio Rodrigues da Costa, deixaram respeitável descendência:
• Marcelino Rodrigues da Costa, casado com Anna Xavier da Costa;
• Agostinho Basílio Rodrigues da Costa, casado com Dona Dometilde Augusta Côrtes de Castro.
• Maria Carlotta Rodrigues da Costa, casada em primeiro matrimônio com Elizário Francisco de Souza e em segundo, com José Joaquim de Souza;
• Cândida Maria Rodrigues da Costa, casada com o Cel. Hermenegilgo da Costa Mattos;
• Joana Rodrigues da Costa, casada com Francisco Carlos Pereira;
• José Basílio Rodrigues da Costa, casado com a prima Minervina de Castro Costa, filha do Cel. Antônio Augusto Frederico de Castro e de Dona Joana Batista Carolina do Vale.
Seus filhos foram: Silvia, Graziela, Osvaldo, José Basílio, Emérito, Messias, Maria da Conceição, Edith, Alice, Cid, Sebastião de Castro Costa, Alayde e Sizimgabe.

Mauro Luiz Senra Fernandes – Historiador e Especialista em Educação. - Maio de 2010
Fontes:
Os Sertões de Leste – Achegas para a História da Zona da Mata - Celso Falabella de Figueiredo Castro
Famílias Tronco Nas Matas do Paraíba – Autor Desconhecido
Entrelaçamento Genealógico – José Côrtes Sigaud e Agostinho Teixeira Côrtes
As Família que Povoaram a Zona da Mata Mineira – Mauro Luiz Senra Fernandes

28 comentários:

  1. A genealogia é de grande importância para o estudo dos movimentos migratórios no Brasil.
    O Cantor e composito brasileiro Chico Buarque, filho do grande historiador da atualidade brasileira - Sérgio Buarque de Holanda, mostra na música "Paratodos", um exemplo de uma movimentação das famílias brasileiras em nosso território: "O meu pai era paulista; meu avô, pernambucano; o meu bisavô, mineiro; meu tataravô, baiano."
    O compositor referi-se, aos seus atepassados: Sérgio Buarque de Holanda (o pai paulista), Cristovão de Holanda (o avô pernambucano), José Cesário Alvim (o bisavô mineiro) e Eulálio da Costa Carvalho (o tataraô baiano).

    ResponderExcluir
  2. Gente, estou impressionado. É o meu bisavô Berilo e a Família dele.
    fbgarrido@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da sua inciativa, todos nós precisamos saber de onde viemos, quais são nossas origens.
    Estou tentando fazer a árvore da minha família e minha família também esta ligada à sua;

    "Antônio José da Costa foi casado em primeiro matrimônio com Dona Maria Luiza Rodrigues do Valle nascida em Prados, filha de Maurício Antônio Cláudio e de Dona Francisca Carlotta Rodrigues, formando assim, a família Rodrigues da Costa. Casou-se em segundo matrimônio, com Dona Anna Josepha do Espírito Santo, filha de Manoel Gonçalves Viana e de Dona Maria Luiza Rosa de Jesus.
    Sua sesmaria localizava para os lados de Chiador e se denominou, outrora, na Fazenda Ribeirão de Santo Antônio.
    Deixou grande descendência de seu primeiro matrimônio, que se destacaram na região de Mar de Espanha, que se juntou com as importantes famílias pioneiras da região e tornaram-se grandes cafeicultores.
    Seus filhos foram:
    • Maria Theresa Rodrigues da Costa, foi casada com Joaquim Xavier Ferreira e seus filhos foram: Júlio de Aquino, Marcelino, José, Francisca, Anna Joaquina, Maria Joaquina e Theresa Carolina;'

    FRANCISCA ERA MÃE DE JESUINA, QUE ERA
    MÃE DE ONOFRINA QUE ERA MINHA BISAVÓ.

    MARIA JOAQUINA ERA MÃE DE CUSTÓDIO LOPES XAVIER DE MATTOS, QUE ERA PAI DE MINHA BISAVÓ.

    NESSA ÉPOCA OS PRIMOS SE CASAVAM COM MUITA FREQUENCIA, JESUINA ERA PRIMA DE CUSTÓDIO.

    As Família que Povoaram a Zona da Mata Mineira – Mauro Luiz Senra Fernandes, gostaria de adquirir seu livro, como é possível?

    Vou viajar até o mes de agosto, mas depois vou retomar meu trabalho.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fátima... meu nome é MARILIA RODRIGUES XAVIER e sou filha de EXPEDITO AUGUSTO XAVIER (pereira??), filho caçula de SILVESTRE CARLOS XAVIER e AMBROSINA FERREIRA XAVIER. Meu avô SILVESTRE era filho único do Cap. JOAQUIMN CARLOS NOGUEIRA e FRANCISCA da COSTA. Em sua pesquisa FRANCISCA da COSTA teve outros filhos???

      Excluir
    2. Olá Fátima... meu nome é MARILIA RODRIGUES XAVIER e sou filha de EXPEDITO AUGUSTO XAVIER (pereira??), filho caçula de SILVESTRE CARLOS XAVIER e AMBROSINA FERREIRA XAVIER. Meu avô SILVESTRE era filho único do Cap. JOAQUIMN CARLOS NOGUEIRA e FRANCISCA da COSTA. Em sua pesquisa FRANCISCA da COSTA teve outros filhos???

      Excluir
    3. Maria Theresa Rodrigues da Costa, foi casada com Joaquim Xavier Ferreira e seus filhos foram: Júlio de Aquino, Marcelino, José, Francisca, Anna Joaquina, Maria Joaquina e Theresa Carolina;
      • Pedro Marçal da Costa;
      • João Rodrigues da Costa;
      • Anna da Costa, casada com Júlio Aurelino Martins do Couto, que recebeu a sesmaria no Ribeirão da Conceição;
      • Francisca da Costa, casada com o Capitão Joaquim Carlos Nogueira e teve um filho, Silvestre Carlos Xavier;

      Excluir
    4. Marilia,entre no Facebook,Familia Xavier,ou Blog Raizes de minas,vc vai entrar contato com a Sandra Bossio,ele te informa o que esta querendo,ela descende dos mesmos seus,eu já descendo da Maria Joaquina Carmo Xavier

      Excluir
  4. Parabéns pelo trabalho. Como posso adquirir seu livro?

    As Família que Povoaram a Zona da Mata Mineira – Mauro Luiz Senra Fernandes

    Fatima Froes

    ResponderExcluir
  5. • Maria Theresa Rodrigues da Costa, foi casada com Joaquim Xavier Ferreira e seus filhos foram: Júlio de Aquino, Marcelino, José, Francisca, Anna Joaquina, Maria Joaquina e Theresa Carolina

    MARIA JOAQUINA XAVIER DE MATTOS FOI MÃE DO MEU TATARAVÔ CUSTÓDIO LOPES XAVIER DE MATTOS E FRANCISCA XAVIER BASTOS VALBÃO MÃE DA MINHA TATRAVÓ JESUINA BASTOS DE MATTOS, JESUÍNA E CUSTÓDIO ERAM PRIMOS E SE CASARAM COMO COSTUME DA ÉPOCA E ERAM PAIS DE MINHA BISAVÓ ONOFRINA BASTOS DE MATTOS VALLE. DESCENDÊNCIA DA MINHA AVÓ PATERNA, ARACY VALLE FRÓES DA CRUZ, NASCIDA EM PEQUERI.

    ResponderExcluir
  6. Mauro, a minha família teve origem em Mar de Espanha ou melhor em “Soledade”, Chiador. Sou descendente de Antonio José da Costa.
    Mas lendo as suas matérias, me desculpe, encontre alguns dados que não bate com os meus. Alguns tenho documentos, outros cópias e fotos
    Antigas.
    Os filhos de Manoel Carlos e Thereza Costa estão faltando três, Maria Luiza Costa c/c Manoel Felisberto Pereira Alvim meus trisavós.
    Domingos Tertulino Pereira e Ana Amélia Pereira.
    O José Bibiano, o nome correto João Bebiano Pereira c/c Maria Luiza da Costa Mattos, meus bisavós.
    Outro dados a Olivia Olandim de Castro, era filha de José Augusto da Costa Olandim e Maria Egypciaca Pereira Alvim, meus bisavós. Olívia minha tia avó, ela morava em Saudade, faleceu em Bicas, a sua filha Maria Luzia mora em Saudade.
    Eu tenho cópia do inventário de Manoel Carlos, e do Antônio José da Costa Olandim, da fazenda Mutuca, fotos e outros dados.
    Meus pai era filho de Marcelino Costa Pereira(filho de João Bebiano e Maria Luiza) e Nicolina Olandim Pereira(filha de José Augusto da Costa Olandim e Maria Egypciaca Pereira Alvim).
    Se tiver interesse posso lhe enviar as cópias.
    Grata.
    Maria Ângela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Maria Ângela.

      Sou penta-neto de Antônio Joaquim da Costa, irmão de Antônio José da Costa.

      Antônio Joaquim da Costa é avô do Barão de Além Paraíba, que por sua vez é avô do meu avô Enzo de Castro Mattos.

      Gostaria muito de receber informações sobre a família, documentos e fotos.

      Meu e-mail é : fabiocmattos@uol.com.br

      Tenho algumas fotos da família.

      Aguardo resposta, e desde já lhe agradeço muito.

      Att,
      Fábio.

      Excluir
  7. Olá Maria Angela!
    Muito obrigado pelo "feedback".
    A "nova história" tem essa possibilidade de debate sobre a verdade, lembrando que, cientificamente a verdade não existe.
    Agradeço sua oferta, vai valorizar ainda mais a História Regional e meu endereço eletrônico é o seguinte: maurosenra@bol.com.br

    ResponderExcluir
  8. marco antonio gonçalves23 de fevereiro de 2011 18:12

    Me enteresa em adquirir informaçoes sobre minha familia, minha avó chamava Araci Pereira Rodrigues, tenho sobrenomes Gonçalves, Pereira e Rodrigues.
    Todos oriundos de Chiador e regiao.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mauro

    Obrigado pelas informacoes. Muito legal sua pagina. Estou buscando informacoes sobre Antonio Julio da Costa, meu tataravo, fazendeiro de Santo Antonio do Aventureiro. Ele deve ter nascido por volta de 1850.

    Provavelmente ele e' parente (filho? sobrinho?) do Antonio Jose da Costa ou do Antonio Joaquim da Costa. Os nomes sao muito parecidos. Ele se casou com Carolina Angelica Dutra de Moraes.

    Quaisquer dicas sao bem-vindas!
    Saudacoes
    Sandro.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, e nesta outra postagem descobri a descendência de minha bisavó Ana Maria Pacheco de Castro,fiquei feliz em ler tudo isto. Como adquirir seu livro sobre as famílias? Posso copiar este textos?Envie-me um e-mail por favor ; c.gildamaria@gmail.com.Sou sua seguidra, e tenho o Blog :ConhecendoPequeri.blogspot.com.br.Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Encontrei, na Igreja de Aventureiro, o registro de um "Francisco Rodrigues da Costa", casado com Francelina Dutra de Moraes (Costa), sendo eles, pais de Constança Rodrigues de Moraes. registro é o do casamento de Constança Rodrigues de Moraes com Belchior Dutra de Moraes, em janeiro de 1876 (Livro 1, Folha 47). Belchior era filho de Claudiano Dutra de Moraes e Anna Candida de Jesus e irmão do meu tataravô Eduardo Dutra de Moraes.

    ResponderExcluir
  12. Diego Moreira,
    Sou trineto de Antonio Júlio da Costa, pelo lado de minha mãe, primo (? grau) do Sandro Canesso de Andrade, e tenho do site myheritage.com uma árvore genealógica. Se tiver alguma informação que possa passar para mim. Tenho perfil no Facebook e no orkut, caso queira manter contato. Pretendo inclusive fazer uma viagem a Mar de Espanha, para ver se consigo mais informações, grande abraço e feliz 2012.

    ResponderExcluir
  13. "Antônio José da Costa foi casado em primeiro matrimônio com Dona Maria Luiza Rodrigues do Valle nascida em Prados, filha de Maurício Antônio Cláudio e de Dona Francisca Carlotta Rodrigues, formando assim, a família Rodrigues da Costa. Casou-se em segundo matrimônio, com Dona Anna Josepha do Espírito Santo, filha de Manoel Gonçalves Viana e de Dona Maria Luiza Rosa de Jesus.
    Sua sesmaria localizava para os lados de Chiador e se denominou, outrora, na Fazenda Ribeirão de Santo Antônio.
    Deixou grande descendência de seu primeiro matrimônio, que se destacaram na região de Mar de Espanha, que se juntou com as importantes famílias pioneiras da região e tornaram-se grandes cafeicultores.
    Seus filhos foram:
    • Maria Theresa Rodrigues da Costa, foi casada com Joaquim Xavier Ferreira e seus filhos foram: Júlio de Aquino, Marcelino, José, Francisca, Anna Joaquina, Maria Joaquina e Theresa Carolina;'
    Em minhas pesquisas, MARIA THERESA RODRIGUES DA COSTA casada com JOAQUIM XAVIER FERREIRA teve uma filha chamada FRANCISCA DA COSTA (entre outros filhos) Essa filha foi casada com um certo Cap. JOAQUIM CARLOS NOGUEIRA e tiveram apenas um filho chamado SILVESTRE CARLOS XAVIER ( meu avô paterno).Gostaria muito de saber se alguem sabe mais a respeito deste Cap. JOAQUIM CARLOS NOGUEIRA!!

    ResponderExcluir
  14. MEU NOME É JOSE AUGUSTO XAVIER, NETO PATERNO DE SILVESTRE CARLOS XAVIER E AMBROZINA PEREIRA XAVIER. SOU FILHO DE EXPEDICTO AUGUSTO XAVIER FILHO MAIS NOVO DAQUELE MATRIMÔNIO. MEUS AVÓS PATERNOS SÃO NATURAIS DE MAR DE ESPANHA E TRÊS RIOS, PORTANTO, COMEÇO A CRÊR QUE FAÇO PARTE DESTA HISTÓRIA. ESTOU MUITO FELIZ POR TUDO O QUE LÍ NESTE BLOG. VALEU. augustoxavier2@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Mauro,

    Muito bom o seu trabalho. Embriaguei-me nos meus ancestrais, mas não me localizei. Contudo, a satisfação foi enorme.
    Quero comprar seu Livro!!!
    Parabéns!!!

    Abraços...

    .

    ResponderExcluir
  16. Ola Mauro, estou muito emocionada, minha família chamo-me Glicéria Côrtes nasci em Mar de Espanha, meu avô era Mário Aristoteles de Figueiredo Cõrtes, Meu pai chamava-se Braz Cõrtes e muitas destas pessoas mencionadas no seu trabalho muitas vezes houvia meus pais falarem deles. Estou sinceramente muito emocionada. Abraço

    ResponderExcluir
  17. Em 15/11/2015
    Mauro
    Meu nome é: José Arnaldo de Castro. Deveria ser José Arnaldo Pereira de Castro. Tenho primos com o sobrenome Pereira. Somos de Mar de Espanha. Meus antepassados tinham fazendas de café perto de Mar de Espanha, Santo Antônio do Aventureiro e Chiador. O meu ancestral era o famoso na região, Major Agostinho José Frederico de Castro. Infelizmente, não tenho nada para acrescentar ao seu trabalho. Minha mãe era prima em 1º grau de meu pai, logo, parte de minha família são coincidentes. Meus pais tinham uma prima que tinha uma boa parte de documentos. Ela gostava muito de falar sobre nossos antepassados. O lado dela era Matos. Esse sobrenome tem origem em um dos genros do Major.
    Gostaria de adquirir seu livro. Por favor, mande-me informações como adquiri-lo através do e-mail: jcialtda.9@gmail.com.
    Obrigado
    Atenciosamente

    ResponderExcluir
  18. ola mauro.
    meu nome e jose carlos de souza abreu sou funcionario publico federal moro em paracambi rj.e venho por meio deste salientar a grande obra que o sr compos, tenho ainda que salientar que sou neto por parte de mae de mineiros o meu avo chamava-se jose rodrigues da costa sobrinho filho primogenito de djalma rodrigues da costa e dona maria perreira da costa neto de marcelino rodrigues da costa e dona anna "luiza" da costa (estou com certidao em maos tirada ainda como vila de pequiri )e avos maternos francisco carlos pereira e dona joanna carolina da costa. com isso fico feliz por que ao navegar pela net deparei-me com vosso trabalho pois nas estorias de minas de minha avó ela dizia que o nome do meu avo era por causa e homenagem de um tio barao do cafe;pois bem lhe agradeço em meu nome e da familia de minha mae aqui do rio de janeiro,(so nao tenho costa por capricho(asnice) do cartorio para que o nome na uniao de meus pais ficasse igual entao todos assinamos souza abreu(ex.:minha avó assinava albertina ferreira de souza "sobrinho").mais tenho que acresentar com todo e devido respeito que a srª de coque ao lado de dona domeltilde e minha bizavo dona maria perreira da costa e as crianças sao seus filhos jose rodrigues, marcelino,jenesio e maninha que a unica que ainda morava em pequiri mg .lembro-me bem desta foto quando criança tenho comigo nesse momento um retrato de minha bizavo e estou contatando familiares pois os mais velhos ja se foram, para conseguir a tal copia. quero ainda por resaltar o respeito que tenho pelo seu zeloso trabalho nao quero de modo algum falta-lhe com desrespeito com o sr ou sua obra . mais quero lhe agradecer pois,esse me ajudou e me ajudara a mim e a meus filhos pois o que conta e o legado de sua familia o que se nao pode ser roubado vendido ...... um muito obrigado.

    ResponderExcluir
  19. Sou Penta neto de Antônio Joaquim da Costa.
    A família dele entrelaçou com a família do Major Agostinho José Frederico de Castro.

    Gostaria muito de receber fotos de Dometilde, dos filhos e demais familiares. Se puder me enviar, lhe agradeço muito.

    meu e-mail : fabiocmattos@uol.com.br

    ResponderExcluir
  20. Vocês tem informações sobre os parentes de um Higino José de Souza que foi delegado regional aí nessa cidade? Ele morou aí nos primeiros anos do século XX até mais ou menos 1916, 1917. Obrigado

    ResponderExcluir
  21. Queria saber se vocês tem informações sobre os parentes, ou fotos, ou documentos que se referem a um homem chamado Higino José de Souza que foi delegado regional aí nesta cidade e viveu nos primeiros anos do século XX, até + ou - 1915 , 1916 ? Ele é meu bisavô, agradeço se encontrarem alguma coisa.

    ResponderExcluir
  22. Mauro Senra, sou trineto de Theolinda de Mattos Pinto Coelho casada que foi com Samuel Ferreira de Mattos. Tiveram uma filha ANNA DE MATTOS em Mar de Espanha, bem provavelmente em Soledade do Chiador, Distrito de Saudade hoje por volta de 1880. Parece que minha trisavó THEOLINDA filha de ANTONIO LUIS PINTO COELHO e de MARIA DO CARMO PERPÉTUA DA SILVA, morou em Mar de Espanha onde também morou ao que parece um irmão dela ANTONIO REGINALDO PINTO COELHO. Gostaria de saber de você se teria alguma informação sobre essas família PINTO COELHO e FERREIRA DE MATTOS na região de Mar de Espanha. Já tentei o arquivo de Arquidiocese de Juiz de Fora mas lá é praticamente impossível se pesquisar, é muita burocracia e a gente nunca consegue entrar na fila, uma tristeza. Preciso encontrar urgentemente documentos que possam conter os nomes dos meus antepassados THEOLINDA, ANTONIO LUIS PINTO COELHO, ANTONIO REGINALDO PINTO COELHO, SAMUEL FERREIRA DE MATTOS e outros mais. Onde localizar estas informações? Meu email para contacto: gilcesare.inacio@yahoo.com.br - (33) 3272.1448 - 9.9907.4347

    ResponderExcluir
  23. Só uma correção: Agostinho José Frederico de Castro não era paulista. Ele nasceu em Barbacena, onde foi batizado em 8.12.1786. Pedro Wilson Carrano Albuquerque

    ResponderExcluir