terça-feira, 9 de novembro de 2010

FAMÍLIA CERQUEIRA LEITE EM MINAS GERAIS

Por Mauro Luiz Senra Fernandes




Brasão da Família Cerqueira



Brasão da Família Leite



A Fazenda Mundo Novo - Simão Pereira MG - ainda guarda, quase intacta, a maior parte de sua belíssima arquitetura. O casarão, de 22 cômodos, foi construído pelo Barão de São João Nepomuceno - Desembargador Pedro de Alcântara de Cerqueira Leite, presidente da Província de Minas Gerais, em 1865. Até 1929, a propriedade se dedicou integralmente à produção do café. De lá para cá, tornou-se importante produtora de leite, atividade que preserva até hoje. Em 1995, a Mundo Novo, que é tombada pelo Estado, ganhou o Prêmio Nacional de Preservação.



Descendem de abastados proprietários rurais estabelecidos em Minas Gerais, que teve o início com o desbravador Manoel Cerqueira de Souza, casado com Mariana Leite, natural de Fervença. Deixou numerosa descendência, na qual, se incluir José de Cerqueira Leite, natural de Fervença que no fim do século dezoito, por volta do ano de 1797, estabeleceu-se no Município de Barbacena, à margem do rio Paraibuna, na Fazenda Rocinha Negra, com seus 1.092 hectares, em cujo cemitério estão sepultados quase todos os membros da família.
José de Cerqueira Leite foi casado com Anna Maria da Fonseca, natural de Cebolas, filha de Estevão da Fonseca e Maria de Santo Inácio. Foram proprietários das fazendas Rocinha Negra, da Constituição, Cabuhi e Rocinha do Lima, todas no Município de Simão Pereira; da Várzea; do Porto do Ataíde; da Gruta, com seus 1.288 hectares, no Município de Santana do Deserto, e da Soledade, no Município de Matias Barbosa. Deste casamento houve treze filhos, entre quais:
Padre José de Cerqueira Leite, vigário de Simão Pereira;
Cônego João Marciano de Cerqueira Leite, natural de Simão Pereira, proprietário da Fazenda da Constituição e Chefe do Partido Liberal em 1842;
Idelphonso de Cerqueira Leite, fazendeiro em Rancharia – Simão Pereira. O Distrito de Simão Pereira tem seu nome originado no primeiro sesmeiro daquela região: Simão Pereira de Sá. Depois passou denominar-se Rancharia, por se encontrar, naquelas paragens, a sede de grandes ranchos de tropas que trafegavam entre Minas Gerais e o Rio de janeiro, conduzindo ouro. Por Lei nº. 258, maio de 1858, teve seu nome modificado para São Pedro de Alcântara, em homenagem a Pedro de Alcântara de Cerqueira Leite;
Bernardina de Cerqueira do Vale Amado, casada com o Coronel Manoel do Vale Amado, abastado proprietário de terras, donatário de dezenove sesmarias concedidas pelo Rei de Portugal, entre elas a da Fazenda Nossa Senhora da Conceição, onde hoje é formada a cidade mineira de Matias Barbosa e entre seus filhos:
•• José Maria de Cerqueira Vale – Barão de Santa Mafalda; e
•• Amélia Cerqueira do Vale Amado, nascida em 1818 e falecida em 18 de junho de 1893, que pó seu casamento com seu tio Pedro de Alcântara de Cerqueira Leite, tornou-se Baronesa de São João Nepomuceno;
Desembargador Francisco de Paula de Cerqueira Leite, Magistrado e Deputado à Assembléia Geral Legislativa, por Minas Gerais, entre 1834 a 1848 e fundador da Fazenda de Porto do Ataíde;
Desembargador Pedro de Alcântara de Cerqueira Leite – Barão de São João Nepomuceno, nascido em Barbacena, em 28 de junho de 1807 e faleceu em sua fazenda em Simão Pereira, em 24 de abril de 1883. Logo depois de sua formatura em Bacharel em Direito foi nomeado Juiz Municipal de Barbacena, proprietário da Fazenda da Gruta, em Santana do Deserto e da Fazenda Soledade, em Matias Barbosa e em 16 de julho de 1864, foi nomeado Presidente da Província de Minas Gerais.
Foi agraciado com o titulo de Barão de São João Nepomuceno, em 15 julho de 1881 e foi casado com sua sobrinha, Amélia de Cerqueira do Vale Amado, filha de sua irmã Bernardina Cerqueira do Vale Amado e do Coronel Manoel do Vale Amado – não deixando geração;
Coronel Albino de Cerqueira Leite, nascido em 1808, na Fazenda Rocinha Negra, proprietário da Fazenda de Cabuhy, no Distrito de Simão pereira e foi casado com Ignácia Luiza de melo, filha do Barão de Pontal, Senador Manuel Ignácio de Melo e Souza;
Capitão José Joaquim de Cerqueira Leite, casou-se na Freguesia de Madre de Deus do Rio Angu – Angustura, no dia 6 de fevereiro de 1842, com Bárbara Francelina de Jesus – onde era proprietário rural e grande cafeicultor;
Capitão José Francisco de Cerqueira, proprietário rural e grande cafeicultor em Santo Antônio do Aventureiro, casou-se em na Freguesia de Madre de Deus do Rio Angu – Angustura, no dia 6 de fevereiro de 1842, com Maria Joaquina de Cerqueira, nascida no Município de João Gomes – atual Santos Dumont, em 1826, falecida em São José de Além Paraíba, em 14 de abril de 1896 e era filha de Mariano Joaquim de Cerqueira e de Anna Joaquina de Jesus e seus filhos foram:
•• José de Cerqueira Leite, nasceu na Freguesia de Madre de Deus do Rio Angu – Angustura, onde foi batizado em 8 de setembro de 1844;

Anna Joaquina de Cerqueira Leite e seu esposo José Carlos Ferreira, filho de Carlos José Ferreira e Carolina Maria de Jesus

•• Anna Joaquina de Cerqueira Leite, nascida em Santo Antônio do Aventureiro, no ano de 1851 e faleceu de insuficiência cardíaca, na Fazenda da Cachoeira em São José de Além Paraíba, no dia 29 de março de 1901. Casou-se em 25 de maio de 1872, às 2 horas da tarde, na Capela de Santo Antônio do Aventureiro com José Carlos Ferreira, que nasceu em 1853, era proprietário da Fazenda do Buraco Quente – na Terra Corrida, em Santo Antônio do Aventureiro e filho de Carlos José Ferreira e Carolina Maria de Jesus.
De seu casamento tiveram os filhos:
••• Guilhermina Ferreira de Cerqueira – “Tia Velha” - nascida em 2 de janeiro de 1876 e batizada no dia 30 de janeiro do mesmo ano, na capela de Santo Antônio do Aventureiro. Casou-se no dia 25 janeiro de 1876, na Fazenda Cachoeira, propriedade de sua avó Carolina Maria de Jesus e seu segundo esposo Capitão Vicente Mendes Ferreira Júnior, com Simplício Dutra de Morais, filho de Francisco de Oliveira Moraes e Michelina Dutra de Morais;
••• Theodolina Ferreira Teixeira – “Dulica” - nascida em Santo Antônio do Aventureiro, em 8 de março de 1873 e foi batizada em 19 de abril do mesmo ano, na Capela de santo Antônio do Aventureiro. Foi casada com o Capitão Álvaro dos Santos Teixeira, proprietário da Fazenda Córrego do Cedro, filho de Joaquim Manoel Teixeira e Maria Seraphina dos Santos Nora – descendente da família Souza Breves;
••• José Carlos Ferreira Júnior – “Juca Ferreira” - casado com a prima Maria Custódia de Cerqueira Leite, filha de Custódio de Cerqueira Leite e Felisbina Carlotta de Jesus;
••• Carlos Ferreira de Cerqueira, nascido em 1 de junho de 1874 e batizado em 15 de agosto do mesmo ano, na Capela de Santo Antônio do Aventureiro. Foi casado com a prima Josephina de Oliveira Senra – Finoca, filha de sua tia paterna Maria Carolina de Jesus – Mariazinha Senra e do capitão Pedro de Oliveira Senra;
••• Carolina Ferreira Senra – “Carola” - nascida em 2 de agosto de 1877, foi batizada em 23 de setembro do mesmo ano – na Capela de Santo Antônio do Aventureiro e seus padrinhos foram: Antônio Francisco de Cerqueira e sua avó Carolina Maria de Jesus e faleceu no dia 10 de novembro de 1920 de “Hemorragia post partum”. Casou-se com seu primo Carlos de Oliveira Senra, filha de sua tia paterna Maria Carolina de Jesus – Mariazinha Senra e do Capitão Pedro de Oliveira Senra;
••• Virgílio Ferreira de Cerqueira – “Loló” - nasceu em 15 de dezembro de 1879, foi batizado em 4 de abril de 1880, na Capela de Santo Antônio do Aventureiro e faleceu em 10 de julho de 1956, em Além Paraíba. Casou-se com Maria da Glória dos Santos Teixeira – irmã de seu cunhado Álvaro dos Santos Teixeira, filha de Joaquim Manoel Teixeira e Maria Seraphina dos Santos Nora – descendente da família Souza Breves;
••• Maria Ferreira Senra, nascida em 1884, casou-se com o primo Pedro de Oliveira senra Filho – Pepedro, filho de sua tia paterna Maria Carolina de Jesus – Mariazinha Senra e do Capitão Pedro de Oliveira Senra;
••• Anna Ferreira de Cerqueira – “Sanica” - casou-se com o marido de sua irmã falecida Carolina, Carlos de Oliveira Senra, filho de sua tia paterna Maria Carolina de Jesus – Mariazinha Senra e do Capitão Pedro de Oliveira Senra; e
••• Geraldina Ferreira de Rezende – “Geralda” - nasceu no ano de 1892, casou-se com Carlos Medeiros de Rezende, filho do Capitão José Medeiros de Rezende e Maria Rosa de Medeiros.;
•• Custódio de Cerqueira Leite, cafeicultor em Santo Antônio do Aventureiro, casou-se na Freguesia de Nossa Senhora de Madre de Deus do Rio Angu - Angustura, em 30 de abril de 1870, com Felisbina Carlotta dos Santos – filha de Joaquim Antônio dos Santos e Carlotta Casimira da Trindade e teve uma única filha:
••• Maria Custódia de Cerqueira Leite, foi casada com o primo José Carlos Ferreira Júnior – Juca Ferreira, filho de José Carlos Ferreira e sua tia paterna Anna Joaquina de Cerqueira Leite.;
•• Pedro de Cerqueira Leite Sobrinho, nasceu em 1858 e faleceu em 6 de setembro de 1905. Era proprietário da Fazenda Vargem dos Bambus, no local denominado Terra Corrida, em Santo Antônio do Aventureiro e foi segundo esposo, de sua cunhada Felisbina Carlotta de Cerqueira Leite, viúva de seu irmão Custódio de Cerqueira Leite e tiveram os seguintes filhos:
••• Etelvina de Cerqueira Leite, casada com o primo Francisco Dutra de Cerqueira, filho de Antônio Dutra de Morais e sua tia Guilhermina de Cerqueira Leite e seus filhos foram: Zilda Dutra de Cerqueira, casada com o primo Pedro Dutra de Cerqueira, filho de Álvaro Ferreira de Cerqueira e Carlotta de Cerqueira Leite; Pedro Dutra de Cerqueira casado com Maria José Dutra de Cerqueira; Antônio Dutra de Cerqueira, casado com Isaura de Cerqueira; José Dutra de Cerqueira, casado com Maria de Souza Moreira; Joaquim Dutra de Cerqueira, casado com Nair de Cerqueira; Maria de Lourdes Dutra de Cerqueira, casada com Alfredo Dutra de Morais; Zilca Dutra de Cerqueira, solteira; Felisbina Dutra de Cerqueira, casada com Orlando Teixeira Ferreira, filho de Virgílio Ferreira de Cerqueira e Maria da Glória dos Santos Teixeira; e Marina Dutra de Cerqueira.; e
••• Carlotta de Cerqueira Leite, casada com o primo em segundo grau Álvaro Ferreira de Cerqueira, filho do primo Carlos Ferreira de Cerqueira e de Josephina de Oliveira Senra;

Guilhermina de Cerqueira Leite e seu esposo Antônio Dutra de Morais

•• Guilhermina de Cerqueira Leite, nascida em 1860, foi casada com Antônio Dutra de Morais, proprietário rural em Santo Antônio do Aventureiro e tiveram os seguintes filhos:
••• José Dutra de Cerqueira, casado com Jovina Teixeira Tavares e um de seus filhos foi: Antônio Dutra Netto – fundador da empresa alemaparaibana Transporte Dutra e foi casado com Zilda de Paula Dutra;
••• Pedro Dutra de Cerqueira, casado em primeiro matrimônio com Zulmira Teixeira Rios e em segundo matrimônio com Isaurina Dutra Senra, filha de Manoel de Oliveira Senra – Gogosta e Cristiana de Oliveira Senra;
••• Theophilo Dutra Senra, casado com Maria da Glória Dutra Senra, filha de Manoel de Oliveira Senra e Cristiana de Oliveira Senra;
••• Francisco Dutra de Cerqueira, casado com Etelvina de Cerqueira Leite, filha do tio Pedro de Cerqueira Leite Sobrinho e Felisbina Carlotta de Cerqueira Leite;
••• Elvécio Dutra de Cerqueira faleceu solteiro;
••• Maria Dutra de Cerqueira, casada com José de Oliveira Sobrinho – Juca Senra, filho do Capitão Pedro de Oliveira Senra e tiveram as filhas: Maria da Glória Dutra Senra – Glorinha, casada com seu primo José Antônio de Oliveira Senra, filho de Antônio de Oliveira Senra e Carolina de Oliveira Senra; e Guilhermina Dutra Senra – Filhinha, casada com Aldo Gomes.