segunda-feira, 22 de agosto de 2011

FERREIRA ARMOND - Uma Família Mineira

Por Mauro Luiz Senra Fenandes


Residência do Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage

Da melhor fidalguia açoreana, os Ferreira Armond se transplantaram para Minas Gerais, na primeira metade do século dezoito, e lá, com agudo sentido de unidade familiar, se expandiram respaldados em grande fortuna e escolhidas alianças entre as famílias Paiva Coimbra, Ribeiro Nunes e Ferreira da Fonseca – originadas da Ilha Terceira.

A família Armond, é de origem francesa, pois que Francisco Ferreira Armond, o mais antigo, de que notícia se tem como ramo português, era filho de Gaspar Souto Maior, nascido na França que se estabelecera na Ilha da Madeira e Margarida Machado (ou Candeias) e casou-se em Angra do Heroísmo, no dia 27 de novembro de 1721, com Ângela Maria da Conceição, batizada em 29 de abril de 1700 e era filha de Bento Francisco Faleiro e Francisca Nunes.

Este, como outros parentes, veio para o Brasil, instalaram-se na Fazenda dos Moinhos, Barbacena, hoje Município de Antônio Carlos e sua esposa com Ângela Maria da Conceição, faleceu no dia 2 de abril de 1747.

Em 16 de fevereiro de 1751, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade de Borda do Campo, Francisco Ferreira Armond, casou-se em segundo matrimônio com Anna Antônia de São José, filha de Manoel Machado Cardoso e Anna de São Tiago.

Do consórcio de Francisco Ferreira Armond e Ângela Maria da Conceição, nasceram sete filhos, entre eles:

José Ferreira Armond, morador na Freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo - Comarca do Rio das Mortes - era natural da Freguesia de São Sebastião da Ilha Terceira, Bispado de Angra e casado em 27 de julho de 1772, com Anna Maria de Jesus, filha de Bartholomeu Gonçalves e Maria do Rosário, e entre seus filhos:
•• José Ferreira Armond, casado em Barbacena no dia 24 setembro de 1801, com Constancia Raimunda da Silva, nascida no ano de 1785, filha do Coronel Carlos José da Silva e Ignácia Rosa Angélica da Silva.
O Coronel Carlos José da Silva, pai de Constancia Raimunda da Silva, natural da Freguesia de São Nicolau de Patriarcado de Lisboa, filho de Francisco Gomes da Silva e Theodora Maria dos Reis, morador em Vila Rica de Nossa Senhora do Pilar, casou-se em primeiro matrimônio no dia 14 de agosto de 1768, na Igreja Matriz de Santa Rita, com Ignácia Rosa Angélica da Silva, batizada em 8 de fevereiro de 1748, na Igreja da Candelária, Arcebispado do Rio de Janeiro, filha de Feliciano de Almeida Carvalho e Margarida Thereza da Cruz.
O Coronel Carlos José da Silva e sua esposa, Ignácia Rosa Angélica da Silva tiveram os seguintes filhos: Mariana Leocádia da Silva, casou-se com o Capitão-Mor Manoel de Sá de Bustamante Nogueira; Coronel Antônio Luiz Noronha da Silva, casou-se em primeiro matrimônio com sua sobrinha e em segundo matrimônio com Anna Dolina Honória Junqueira; Thomazia Joaquina da Silva, casada com Manoel da Silva Brandão; Maria José Bernardina; Miguel José da Silva; Constancia Cândida Raimunda da Silva, casada com José Ferreira Armond; Luiza Angélica da Silva; e a filha natural Josepha Ernestina Vieira.
O Coronel Carlos José da Silva casou-se em segundo matrimônio com Maria Angélica de Sá Bustamante Nogueira, irmã de seu genro Capitão-Mor Manoel de Sá Bustamante Nogueira e tiveram os seguintes filhos: Francisco Theodoro da Silva – Barão de Pouso Alto, casado com Rita de Cássia Pereira da Silva; Carlos José da Silva; Coronel Theodoro Carlos da Silva faleceu solteiro; Ritta Leocádia da Silva, moradora em São João Del Rey; e Carlotta Camilla da Silva.
Do casamento de José Ferreira Armond e Ignácia Rosa Angélica da Silva, registram-se alguns de seus filhos seus filhos:
••• Carlotta Theotônia da Silva, casada com o Capitão Manoel Ribeiro Nunes, filho de Pedro Paiva Coimbra e Anna Maria de Jesus (Ferreira Armond); e
••• Carlos José Ferreira, casado com a prima Carolina Maria de Jesus, filha de Antônio Martins do Couto e Maria Victória de Jesus (Ferreira da Fonseca).;

Manoel Ferreira Armond, morador na Freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo - Comarca do Rio das Mortes - era natural da Freguesia de São Sebastião da Ilha Terceira, Bispado de Angra, casou-se em 12 de novembro de 1759, na Capela de Nossa Senhora do Curral com a viúva Catarina Maria de Jesus, natural de Ponta Delgada da Ilha de São Miguel, era filha de Manoel Martins Barbosa e Josepha de Frias – não deixando geração.
Catarina Maria de Jesus foi casada em primeiro matrimônio com Constantino da Silva, filho de Manoel Luiz da Silva e Mariana Batista, faleceu em Barbacena no dia 22 de maio de 1759 e tiveram uma única filha:
•• Mariana Baptista do Rosário, que em 5 de março de 1764, casou-se com Domingos da Costa – natural de São Tiago, Arcebispado de Braga e era filho de Dionísio da Costa e Esperança Rodrigues;

Alferes Francisco Ferreira Armond, foi sucessor de seu pai na Fazenda dos Moinhos, em Barbacena, hoje Município de Antônio Carlos - casou-se em primeiro matrimônio na Catedral da cidade de Mariana, no dia 8 de novembro de 1773, com Ritta (Ruth) Maria da Conceição, filha João Alves de Araújo e Anna de São José e neta paterna, de Domingos Araújo e Izabel Alves.
O Alferes Francisco Ferreira Armond, casou-se em segundo matrimônio com Felizarda Maria Francisca de Assis Lage, que é a mesma Felizarda Lima, natural de Cebolas, Estado do Rio de janeiro – prima de Duque de Caxias e era filha do Capitão Francisco Gonçalves Lage, natural de Simão Pereira e Theodora Maria da Conceição, natural de Engenho do Mato e irmã do Padre Manoel Ignácio Barbosa Lage.
De seu primeiro matrimônio tiveram os filhos:
•• Marcelino José Ferreira Armond – Primeiro Barão de Pitangui, nasceu em 3 de maio de 1783, foi batizado na Capela da Cachoeira – Barbacena e faleceu em 17 de janeiro de 1850. Casou-se com Possidônia Eliodora da Silva, que nasceu em 1 de março de 1789 e Barbacena, faleceu em 19 de outubro de 1875, era filha do Capitão Joaquim Marques da Silva e Floriana Augusta de Menezes e Castro.
Rico fazendeiro nas Alterosas e prestigiado chefe político, foi também proprietário da tradicional Fazenda Santa Sophia, em Santana do Deserto, então integrante da área de Juiz de Fora, àquela época pertencente ao Município de Barbacena.
Foi um dos chefes políticos de maior prestígio do Partido Liberal da Província de Minas Gerais, sendo galardoado com o título de Barão de Pitangui, no qual após sua morte lhe sucedeu seu filho Honório Augusto Ferreira Armond. Foi nomeado Coronel da Guarda nacional, de que era o comandante do Município de Barbacena, foi dotado de largos bens de fortuna e gozou largo prestigio social.
Foi Presidente da Câmara Municipal de Barbacena, em 1825, 1826, e no triênio de 1845-48. Membro do Partido Liberal, também denominado “Partido dos Rebeldes”, tomou parte, apesar de Sexagenário, no movimento que irrompeu em Barbacena no dia 10 de junho de 1842 e terminou em Santa Luzia – Rio das Velhas – em 20 de agosto do mesmo ano.
Seus filhos foram:
••• Conselheiro Camilo Maria Ferreira Armond - Conde de Prados - nasceu em Barbacena, no dia 7 de agosto de 1815 e faleceu no Rio de janeiro, no dia 14 de agosto de 1882 e sepultado no Cemitério do Catumbi.
Médico pela Academia de medicina de Paris, a 27 de novembro de 1837.
Foi proprietário da Fazenda de Santa Sophia, em Santana do Deserto, na Estação Silveira Lobo – com 1038,1 hectares.
Foi casado com Josephina Cândida Gomes de Souza, no dia 16 de janeiro de 1841, em Barbacena, filha do Major José Gonçalves de Souza, Secretário da Câmara de Barbacena e Mariana Augusta da Gama.
Foi agraciado com o titulo de Barão de Prados, pôr mercê de 30 de março de 1861, elevado a Visconde de Prados, pôr mercê de 17 de maio de 1871 e elevado a Conde de Prados, mercê de 15 de junho de 1881;
••• Clotilde Francisca Ferreira de Assis, nascida em 1817, foi casada com Joaquim Cerqueira Carneiro e faleceu em Barbacena em 1838 – falecidos sem descendência;
••• Camilla Francisca Ferreira de Assis – Baronesa de Juiz de Fora, nascida em 7 de novembro de 1818, em Santana do Deserto – Juiz de Fora, MG e falecida em 25 de abril de 1892.
Casada em primeiras núpcias, aos treze anos de idade, a 22 de setembro de 1832, com o primo Capitão Cândido Ferreira da Fonseca, filho do Coronel João Ferreira da Fonseca e de Josepha Maria de Assumpção.
Capitão Cândido Ferreira da Fonseca, nascido em 1804, faleceu em 10 de agosto de 1855 no Distrito de Santana do Deserto, Município de Juiz de Fora. Era abastado fazendeiro de café, possuía a Fazenda Santana no local onde se acha a estação que lhe guarda o nome – Cândido Ferreira – da Estrada de Ferro Leopoldina e um dos organizadores da Empresa União Indústria.
Filhos do matrimônio de Cândido Ferreira da Fonseca e Camilla Francisca Ferreira de Assis: Marcelino; Antônio casado com Camilla Maria Ferreira Armond; Lino; José; Francisco, casado com Maria José Rodrigues Horta; Maria Camilla, casada com Carlos José Ribeiro; Cândido Augusto, casado com Leonor Ferreira Armond; Sabina Cândida, casada com José Luiz Rodrigues Horta; Nola; Camilo Maria, casado Júlia Maria Ferreira Armond; João, casado com Maria Luiza de Melo Brandão; Filomena Cândida, casada com Henrique César de Souza Vaz; e Dâmazo.
Casada em segundas núpcias, a 10 de julho de 1858, em São Pedro de Alcântara – atual Simão Pereira, com o Tenente-Coronel José Ribeiro de Rezende, nascido em Lagoa Dourada, em 1809, falecido em 1888, filho do Coronel Geraldo Ribeiro de Rezende e Esméria Joaquina de Mendonça, viúvo de Senhorsinha Carolina de Miranda, filha de do sargento Mor José Fernandes de Miranda e Anna Rosa Umbelina Barbosa e não tiveram filhos neste segundo matrimônio. Foi agraciado, pelo decreto de 15 de junho de 1881, com o título de Barão de Juiz de Fora.
Filhos do matrimônio do Barão de Juiz de Fora e sua primeira esposa, Senhorsinha Carolina de Miranda: Geraldo Augusto – Barão do Retiro; José Augusto – Barão do Rio Novo; Prudente Augusto; Coronel Francisco Eugênio; Augusto Eugênio; Maria de Rezende e Silva, casada com Antâo Ferreira da Silva; Esmênia de Rezende Castro, casada com Misael Ribeiro de Castro; e Josephina Rezende Mendes Ferreira, casada com Augusto Mendes Ferreira.
Em 1881, a Baronesa de Juiz de Fora ofereceu Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte de Barbacena, o lustre do arco cruzeiro dessa Igreja.
••• Honório Augusto José Ferreira Armond, nascido em Barbacena, no dia 24 de outubro de 1819, e falecido em 11 de abril de 1874, em Santana do Deserto. Tinha, então, cinqüenta e cinco anos de idade. Preparou-se para carreira eclesiástica, indo estudar em Roma, passando, depois, a Paris, ao perceber não sentir-se vocacionado para o sacerdócio.
Tinha uma filha, Camilla Augusta de Assis, quando se casou com sua prima Maria José Ferreira Lage, nascida cerca de 1835 e falecida a 12 de janeiro de 1886. Era irmã de Mariano Procópio Ferreira Lage e filha de seu tio Capitão Mariano José Ferreira Armond e Maria José de Santana - Baronesa de Santana.
Com um dote de trinta contos de réis, sua filha, Camilla Augusta de Assis contraiu núpcias com Antônio Pereira, abastado fazendeiro em Ibertioga, tendo deixado numerosa e prestigiada descendência.
Era proprietário da Fazenda da Soledade, em Matias Barbosa e foi agraciado com o título de Segundo barão de Pitangui, a 16 de janeiro de 1861.
Do casamento de Honório Ferreira Armond e Maria José Ferreira Lage nasceram onze filhos: Honório Armond – “Príncipe dos Poetas Mineiros”; Dário Ferreira Armond; Clotilde Ferreira Armond; Leonor Ferreira Armond, casada com o primo Cândido Augusto Ferreira de Assis Fonseca; Marciano Ferreira Armond; Marcelino Ferreira Armond; Henrique Ferreira Armond; Maria Antonieta Ferreira Armond, casada com o Dr. Armindo Brandão; Alice Ferreira Armond, casada com o Dr. Leopoldo Rodrigues Costa; Godofredo Ferreira Armond, casada com Maria Carlotta Nogueira; e Adalberto Ferreira Armond, casado com Marina Barbosa Armond;
••• Lino Ferreira Armond, nasceu em 25 de fevereiro de 1831 em Barbacena e faleceu em 1847.
•• Antônio José Ferreira Armond, nasceu no Município de Barbacena, na Fazenda dos Moinhos em 1798, herdou a fortuna deixada por seu irmão Padre José Joaquim Honório Ferreira Armond, falecido em 7 de setembro de 1849. Foi caridoso para com os pobres e fez vários donativos às Igrejas de Barbacena, tendo contribuído em 1849, com 800$0000, mais da metade do custo, para a aquisição da imagem de Nossa Senhora da Piedade, padroeira da Paróquia de Barbacena.
Antônio José Ferreira Armond, em seu testamento, deixou a instancias do Dr. Camilo Maria Ferreira Armond, quase toda sua fortuna, computada em duzentos contos de réis, para a fundação da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena e três contos de réis para a feitura dos altares da Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte.
Faleceu em Barbacena a 10 de janeiro de 1852, achando-se sepultado os seus restos mortais na Capela de Santo Antônio da casa de Caridade fundada graças à sua fortuna;
•• Flávio José Ferreira Armond, que faleceu solteiro, passando seus bens, em discutido e movimentado processo judicial, aos sobrinhos;
•• Padre José Joaquim Honório Ferreira Armond, ordenado em Mariana pelo Bispo Dom Frei Cipriano de São José, no dia 21 de dezembro de 1805, desempenhando, posteriormente, durante muitos anos, a função de Vigário da Matriz de Barbacena, cujo nome primitivo era “Igreja Nova de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo”. Foi quem ministrou o sacramento do batismo em seu sobrinho Mariano Procópio Ferreira Lage, no dia 16 de julho de 1821.
Foi também, Juiz de Paz em 1835, em Barbacena, falecido em 7 de setembro de 1849 e deixou sua fortuna para seu irmão Antônio José Ferreira Armond.
•• Honório José Ferreira Armond – Tenente-Coronel do 6º Regimento e Cavalaria Ligeira da 2ª Linha do Exercito, era grande comerciante no Município de Mariana, tinha lavra de ouro e transacionava com metais. Fazia às vezes de banqueiro, desde pelo menos a década de 1830, emprestando dinheiro a juros mediante notas promissórias impressas e era proprietário da Fazenda da Cachoeira;
•• Camilla Ferreira Armond.
De seu segundo matrimônio tiveram os filhos:
•• Simplício José Ferreira Armond, que se suicidou, no estado de solteiro. Foi juntamente com sua mãe, Felizarda Maria Francisca de Assis Lage, padrinhos de seu sobrinho Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage, conforme consta do registro na Paróquia de Nossa Senhora da Piedade.
Registra-se no Distrito de Piacatuba, Leopoldina, o batismo de Marfisa Ferreira Armond, em 15 de fevereiro de 1873, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, filha de Simplicio Ferreira Armond e Elisa Balbina Tolledo;
•• Capitão Mariano José Ferreira Armond, nasceu na Fazenda dos Moinhos, no Rio Fundo, Município de Barbacena em 1779, batizado na Capela de Santana, em abril do mesmo ano e faleceu em 1844.
Em 1794 obteve carta de sesmaria de uma quadra de terra, tornando-se proprietário da importante Fazenda Fortaleza de Santana, hoje integrante dos Municípios de Chácara e Coronel, desmembrados de Juiz de Fora, estando à extensa área da sede em Goiana, Município de Rio Novo.
Casou-se me 15 de abril de 1820, com Maria José Santana – Baronesa de Santana, filha de Joaquim José Santana e Maria Emerenciana de Jesus e neta materna de Francisco Ribeiro Nunes, fazendeiro no Campo do Ribeirão de Ibertioga e Joanna Maria da Conceição.
Baronesa de Santana
 Mariano José foi vereador da Câmara Municipal de Barbacena, em 1820, tendo se oferecido, em 1823, como bom patriota, para exercer junto à Fazenda Nacional da Província de Minas Gerais, gratuitamente, o ofício de administrador do Correio da Vila de Barbacena. Ora tendo sido aceito, concorreu abnegavelmente para economizar as despesas públicas, tão oneradas naquele tempo com a Guerra da Independência.
De 23 de abril de 1823 a 1 de julho de 1824, foi nomeado pela Câmara, serviu de tesoureiro da “Subscrição Voluntária” oferecida a Sua majestade Imperial para a Marinha de Guerra do Império.
Hospedou Dom Pedro I, quando o primeiro Imperador do Brasil esteve, em 1831, pela última vez, em Minas Gerais, na sua residência em Barbacena. As colchas de seda, que serviram, então, no leito de Sua Majestade, foram guardadas como preciosas relíquias, tendo servido, novamente, para guarnecer os leitos de Sua Majestade o Imperador Dom Pedro II e a Imperatriz Tereza Cristina quando, em 23 de junho de 1861, foram hospedes de Mariano Procópio Ferreira Lage, em Juiz de Fora, por ocasião da inauguração da Estrada União Indústria.
Foi Deputado à Assembléia de Minas Gerais, de 1835 a 1839, nas suas duas primeiras legislaturas.
Pouco antes de falecer, estava preocupado em realizar antigo sonho de fazer a ligação da Corte com a sede da Província de Minas, por meio de uma estrada de rodagem, obra que, afinal, foi conseguida, em parte, pelo dinamismo, inteligência, interesse e patriotismo de seu filho Mariano Procópio.
De seu casamento com Maria José Santana – Baronesa de Santana tiveram os filhos:
••• Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage, embora seu último sobrenome fosse Armond, mas que preferiu ser evocado da Fazenda da Laje, no município da então “Nobre e Muito Leal” Vila de Barbacena, onde nasceu no dia 23 de junho de 1821. Desde criança, manifestou interesse pelas ciências e pelas novas tecnologias. Com o apoio de seu pai, viajou à Europa para complementar seus primeiros estudos. Viajou, também, aos Estados Unidos da América, onde conheceu o processo de pavimentação do leito de estradas e o sistema de cobrança de pedágios, interessando-se por ferrovias.
De volta para o Brasil, idealiza e constrói a Estrada de Rodagem União Indústria, ligando Rio de Janeiro a Minas Gerais. A nova estrada buscou impulsionar as atividades econômicas das duas regiões e, consequentemente, do próprio Império.
Mariano Procópio incentivou a vinda de imigrantes para a construção da estrada União Indústria, criando colônias de alemães e italianos em Juiz de Fora. Foi fundador da Escola Agrícola União Indústria, fazendeiro, diretor da Estrada de Ferro Dom Pedro II, presidente do Jockey Club Brasileiro e integrante da delegação brasileira à Exposição Universal de Paris, em 1867.
Foi Deputado a Assembléia Provincial de Minas Gerais, de 1861 a 1863.
Casou-se com Maria Amália Machado Coelho de Castro, filha do Comendador Manoel Coelho Machado de Castro e Luiza Maria da Conceição, nasceu no Rio de Janeiro, no dia 13 de dezembro de 1834, onde faleceu com a idade de 79 anos, no dia 12 de janeiro de 1914 e tiveram os seguintes filhos: Elisa, a primogênita, que faleceu com quinze anos de idade; Maria, nasceu em 5 de janeiro de 1853, no Rio de janeiro, onde faleceu a 7 de janeiro do mesmo ano; Mariano – gêmeo de Maria, nasceu em 5 de janeiro de 1853 e faleceu a 18 de janeiro do mesmo ano; Frederico Ferreira Lage, casado com Alice Lê Coq de Oliveira e Alfredo Ferreira Lage, casado com a pintora espanhola Maria Pardo.
Recebeu de Dom Pedro II o título de Barão que transferiu à sua mãe, Maria José Ferreira Lage – Baronesa de Santana, a 20 de junho de 1861 – nome tirado do patronímico de sua Fazenda de Santana em Santana do Deserto.
O Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage, faleceu no dia 14 de fevereiro de 1872, aos cinqüenta e um anos de idade.;
••• Maria José Ferreira Lage – Segunda Baronesa de Pitangui, casada com o primo Honório Augusto Ferreira Armond – Segundo Barão de Pitangui.

•• Anna Quitéria Umbelina Ferreira Armond, faleceu solteira;
•• Tenente-Coronel Lino José Ferreira Armond, Comandante do 11º esquadrão de cavalaria, batizado a 5 de setembro de 1802, na Capela de Nossa Senhora do Rosário do Curral Novo, filial de Barbacena e grande produtor rural. Foi vereador no Município de Barbacena, participou do movimento revolucionário de 1842, faleceu solteiro, deixando seus bens, por testamento, a seu sobrinho Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage, foi um processo tumultuadíssimo, com grande repercussão no País.
Lino Armond foi, como todos os Armond, de esclarecida inteligência e de atuação decidida e eficiente. Ao obstante esse temperamento voluntarioso, Lino Armond, foi dotado de grande espírito público, tendo inscrito o seu nome entre os dos barbacenenses que prestaram reais serviços à sua terra, que amava com entusiasmo.

Anna Maria de Jesus, filha dos açoreanos Francisco Ferreira Armond e Ângela Maria da Conceição, nasceu no ano de 1735 e faleceu em 7 de abril de 1813.
Foi casada duas vezes, a primeira foi a 15 de março de 1753, em Barbacena, com Pedro Paiva Coimbra, natural de São Salvador de Miranda do Corvo, filho de João de Paiva e Maria Antônia – faleceu em Barbacena em 11 setembro de 1755 e foi inventariado na Fazenda do Moinho, Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Borda do Campo, do qual possuíam a metade.
Casou-se em segundo matrimônio, em 12 de fevereiro de 1756, com o Alferes Francisco Pereira da Cunha, natural de Canedo da Horta, Arcebispado de Braga, filho de Francisco Pereira Mota e Maria da Cunha e proprietário da Fazenda Morro Alto, no Distrito de Ibirtioga.
Anna Maria de Jesus e Pedro Paiva Coimbra, tiveram os seguintes filhos que foram tutelados pelo avô materno, Francisco Ferreira Armond:
•• Padre José Ferreira Paiva, nascido em 19 de março de 1754 e foi batizado em Barbacena, no dia 31 de março do mesmo ano, tendo por padrinhos José Ferreira dos santos e sua esposa. Ordenou-se subdiácono a 13 de junho de 1778, em São Paulo;
•• Joana Maria da Conceição, nascida aos 15 de junho de 1755 e balizada no dia 18, também em Barbacena e casou-se em novembro de 1755, com Francisco Ribeiro Nunes, era natural da Freguesia de São Lourenço das Pias, Bispado do Porto, faleceu em Barbacena em 22 de junho de 1806, filho de Francisco Ribeiro e sua mulher Marianna Nunes.
Francisco Ribeiro Nunes, era fazendeiro no Campo do Ribeirão de Ibertioga, de seu casamento com Joanna Maria da Conceição tiveram os seguintes filhos:
••• Maria Emerenciana de Jesus, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, que aos 13 de agosto de 1799, casou-se com Joaquim José Santana na Freguesia de São João Del Rey, bispado de Mariana e faleceu na Fazenda Fortaleza de Santana, no Distrito de Nossa Senhora da Conceição no Rio Novo e teve uma filha deste casamento: Maria José Santana – Baronesa de Santana, casou-se em 15 de abril de 1820 com Mariano José Ferreira Armond, falecido em 1844 e eram pais do Comendador Mariano Procópio Ferreira Lage, casado com Maria Amália Ferreira Lage Maria José Ferreira Armond, casada com o seu primo Honório Augusto Ferreira Armond – Segundo Barão de Pitangui;
••• Josepha Maria de Assumpção, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, nascida em 1777 e falecida em 1865, está sepultada no Cemitério da Irmandade do Santíssimo da cidade de Além Paraíba, MG, casou-se em Barbacena com o Coronel João Ferreira da Fonseca, que nasceu em Prados por volta de 1767 e falecido em 1819, era filho do Capitão João Ferreira da Fonseca e sua esposa Anna Jacintha da Conceição.
Josepha Maria de Assumpção era Irmã Terceira da Venerável Ordem da Senhora do Monte do Carmo, da Cidade de São João Del Rey e da Irmandade do Senhor Bom Jesus, da Cidade de Congonhas do Campo. Solicita em seu testamento que pague a quantia para importar a imagem de Nossa Senhora do Rosário, que mandou vir para a Igreja de Santo Antônio do Aventureiro e que pague, também, caso ela não pague em vida cem mil réis para as obras da sacristia e adro da referida Igreja de Santo Antônio do Aventureiro e cem mil réis para a Capela do Rosário, do Curral Novo;
••• Antônio José Ribeiro, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, nascido em 1781e faleceu em Ibitipoca, no dia 2 de março de 1817, recebeu sesmaria no Ribeirão de Jacotinga e foi casado com Porcina Euqueria de Jesus, filha do Alferes José Alves Garcia e Joaquina Antônia de São José e neta materna de José Rodrigues Braga, proprietário da Fazenda do Pinhal do Termo de Barbacena e de Bernardina Caetana do Sacramento;
••• Joana Maria da Conceição, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, aonde se casou no dia 12 de junho de 1804, com Felisberto Ferreira da Fonseca, natural de Prados e faleceu em Mar de Espanha no ano de 1856, filho do Capitão João Ferreira da Fonseca e sua esposa Anna Jacintha da Conceição;
••• Capitão Manoel Ribeiro Nunes, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, batizado em 30 de setembro de 1792, casou-se no dia 24 de setembro de 1801, com Carlotta Theotônia da Silva, filha de José Ferreira Armond e Constancia Raimunda da Silva, neta paterna de José Ferreira Armond e Anna Maria de Jesus e neta materna do Coronel Carlos José da Silva e Ignácia Rosa Angélica da Silva.
O Capitão Manoel Ribeiro Nunes, em 1831, era morador no Distrito do Curral Novo, foi proprietário da Fazenda do Quilombo, Fazenda Velha e a Fazenda da Cachoeira, Termo de Barbacena e pertencia a Irmandade de Nossa Senhora do Carmo. Em 7 de janeiro de 1841, tomou posse da Presidência da Câmara da Vila de Barbacena, onde participou da lendária Revolução de 1842; e
••• Justina Maria de Jesus, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Barbacena, batizada em 27 de dezembro de 1795, na Capela da Senhora do Rosário do Curral e em 23 de janeiro de 1811, casou-se com Manoel Netto Carneiro, batizado em Ibertioga, no dia 18 de janeiro de 1789, filho de Frutuoso Netto Carneiro e Maria Álvares.
Após o falecimento de seu esposo Pedro Paiva Coimbra, Anna Maria de Jesus, contraiu segundo matrimônio com Alferes Francisco Pereira da Cunha, natural da freguesia de são Pedro de Canedo, termo de Basto, Arcebispado de Braga, filho de Francisco Pereira da Motta e Maria da Cunha e tiveram os filhos:
•• Padre Manoel Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, no dia 27 de dezembro de 1756;
•• Padre Francisco Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, no dia 05 junho de 1758 e falecido no dia 4 de dezembro de 1815;
•• Capitão Antônio Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, no dia 16 de setembro de 1759 e faleceu em 10 de julho de 1815. Casou-se com Thereza Maria Duarte, nascida por volta de 1778 e falecida em janeiro de 1812, filha de Gonçalo Corrêa Netto e Thereza Maria Duarte. Tiveram uma única filha: Joaquina Geralda de Santana, casada com Manoel José Dutra;
•• Marianna Luiza de Jesus, batizada na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo e faleceu no dia 25 abril de 1826. Casou-se no dia 20 de abril de 1819, com Antônio Carvalho Duarte;
•• Genoveva Jacintha do Sacramento, batizada na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 15 de março de 1764, solteira;
•• Vicente Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 04 de maio de 1766 e faleceu na infância;
•• Maria Thereza de Jesus, batizada na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 21 de setembro de 1770. Casou-se com o Alferes João Machado de Santana, natural de Bom Sucesso, termo da Vila de Tiradentes, filho de José Machado Tostes e Anna Maria de Jesus – proprietário da Fazenda São Domingos e faleceu em 9 de janeiro de 1830;
•• João José Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, no dia 7 de julho de 1771 e faleceu na infância;
•• Lourenço Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 31 de dezembro de 1772. Recebeu parte da Fazenda Morro Alto, no Distrito de Ibertioga, de sua mãe por disposição testamentária e foi casado com Mariana Antônia de Jesus, filha de José Corrêa Pinto e sua segunda esposa Tereza Maria Duarte.
Lourenço Pereira da Cunha faleceu em 16 de julho de 1846 e sua esposa Mariana Antônia de Jesus, casou-se em segundas núpcias, com Luiz Rodrigues Pinto Pereira;
•• Anna Maria de Jesus, batizada na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 29 de março de 1776 e casou-se com Antônio Alves Garcia;
•• Ritta Maria de Jesus, batizada na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 29 de março de 1780 e casou-se com Manoel José Pereira; e
•• Joaquim Pereira da Cunha, batizado na Capela do Santo Antônio da Ibertioga, filial da Matriz de Piedade da Borda do Campo, em 20 de janeiro de 1782. Em 14 de fevereiro de 1820, casou-se na Ermida de Nossa Senhora da Ajuda do Pombal, com Francisca de Cássia Lara dos Santos, filha do Capitão José da Silva Santos e Joaquina de Proença e Lara.

12 comentários:

  1. Eu pertenço a esta árvore genealógica.Descendente de Ana Maria de Jesus e Pedro Paiva Coimbra.
    Geraram Joana, que gerou Joana,que gerou Luiza,que gerou Sabina,que gerou Hilária,que gerou meu pai Osvaldo.
    Estou escrevendo esta história.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostaria de saber se existe alguma foto de Felisberto Ferreira da Fonseca, esposo da segunda Joana que você sita, pai da Luíza sua bisavó. Eu sou descendente de João Ferreira da Fonseca, irmão da Luíza, casado com Rita de Cássia. Eles geraram Ilidio que gerou minha bisavó.
      Queria saber se você tem fotos desse lado da família, ou pinturas. Abraços.

      Excluir
  2. Stela, boa tarde!
    Ontem fui ao sepultamento de minha mãe, no cemitério do Catumbi-RJ, e por acaso encontrei um túmulo em nome de: MANOEL MACHADO COELHO (QUE MORREU POR VOLTA DE 1867, SE NÃO ESTOU ENGANADA).
    O que me chamou a atenção? É que minha avó se casou pela segunda com: MANOEL MACHADO COELHO JR ( nascido em 1911 e falecido em 1988).
    Eu gostaria de saber se tem alguma ligação, por que adoro histórias antigas. Nada de mais nem heranças. Por que como disse, ele era o segundo marido de minha avó e não meu avô legítimo.
    Meu avô Manoel Machado Coelho JR. era um homem íntegro, amável, respeitador e que deixou muitas saudades.
    Se vc souber alguma coisa sobre eles, por favor me responda.
    Meu e-mail: kassiacristina5@hotmail.com

    Agradeço demais.
    Um forte abraço.

    Kássia C. Silva

    ResponderExcluir
  3. Solicito informações de V. Sra, sobre os meus 4º avôs,ANTÔNIO CARLOS MACHADO SANTANA casou com MARIA PEDROSA RODRIGUES-VALE, se a parentesco do ANTÔNIO com a MARIA JOSÉ FERREIRA LAGE – 1ª BARONESA DE SANTANA, a tempos através eu vi em algum site que eles eram primos, mais não consigo encontrar atualmente.
    2ª pergunta: é sobre o casal, são os meus bisavós, JOÃO CAPRISTANO FERREIRA e LAURICENA MARIA DA GAMA, conforme obtive informações eles eram de Coronel Pacheco, quando ainda era distrito de Juiz de Fora.
    Minha avó era filha deles, nasceu em Manhuaçu - MG; no ano de 1885, não consigo encontrar nada sobre o assunto.
    Agradeço a gentileza, aguardo alguma noticia.
    Muito obrigado Márcio Gama.

    ResponderExcluir
  4. sobre a outra mensagem que enviei se o ANTÔNIO meu 4º avô, seria parente da 1ª Baronesa de Santana, encontrei em meus dados os ancestrais dele, ANTÔNIO CARLOS MACHADO SANTA’NNA, é filho de JOÃO MACHADO DE SANT’ANNA e MARIA TEREZA DE JESUS).
    JOÃO MACHADO DE SANT’ANNA era natural de Bom Sucesso, São João Del Rey - MG, filho legítimo de JOSÉ MACHADO TOSTES e ANA MARIA DO ROSÁRIO ou DE JESUS.
    Mais uma vez muito obrigado.
    Márcio Gama.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado, por postar minha mensagem, gostei muito.
    Márcio Gama.

    ResponderExcluir
  6. O ANTÔNIO CARLOS MACHADO SANT’ANNA, não era proprietário da fazenda Fortaleza de Sant’Anna, e sim de um terço da fazenda, na época o dono era o Mariano Procópio Ferreira Lage, que endividou-se e vendeu a parte a ele.
    Antônio Carlos Machado Sant’Anna (filha de MARIA THEREZA DE JESUS) a sua mãe era prima da 1ª Condessa de Sant’Anna, MARIA JOSÉ SANTANA.

    Dados enviados para mim (Márcio Gama) pelo meu primo José Olinto Xavier da Gama (Genealogista).

    ResponderExcluir
  7. Telma Cristina Halfeld Armond
    Boa Noite!
    Sou neta de Godofredo Nogueira Armond e filha de Mauro Barbosa Armond, ambos excentissimos poetas e descendetes da Familia Armond .Somos dessa regiao que compreende Juiz de Fora -Barbacena(meu avo Godofredo nasceu em Mar de Espanha).Adoro pesquisar sobre a historia de nossa familia.Por um acaso poderia me dizer quem seria meu bisavo ,pai de GodofredoNogueira Armond? Nao tenho certeza mas, acho que tambem se chamava Godofredo e sua
    Sua



    Boa noite!
    Meu nome e Telma Cristina Halfeld Armond ,natural de Juiz de Fora.Sou neta de Godofredo Nogueira Armond e filha de
    Mauro Barbosa Armond,portanto,descendente da familia Armond. Adoro pesquisar noticias de nossos antepassados.
    Meu avo Godofredo era natural de Mar de Espanha mas veio morar em Juiz de Fora onde viveu e morreu. Meu pai Mauro
    Barbosa Armond e medico neurologista e poeta assim como
    meu avo tambem era.E membro da academia de letras de Conselheiro Lafaiete etem varrios premios ganhos na categoria trovas, inclusive em Portugal ja foi vencedor em concursos,meu avo tambem era poeta e escritor. Sera que poderia me informar se meu avo Godofredo Nogueira Armond,era sobrinho de Mariano Procopio? Seu pai chamava-se Tambem Godofredo e sua mae Carlota.
    Obrigada.

    Telma Cristina Halfeld Armond,Conselheiro Lafaiete.MG

    aterni



    ResponderExcluir
  8. Telma
    Os Nogueira de Mar de Espanha descendem do Capitão Domiciano Claudio Nogueira,veio de Baependi junto seu tio era meu parente José Basilio Nogueira,que depois foi para Piau e Tabuleiro,um neto deste José Basilio de mesmo nome casou com Maria Rosa de Santana,descendente dos Ferreira Armond,existe um Livro das familias de Mar de Espanha tem todas estas Genealogias

    ResponderExcluir
  9. Olá, Bom dia,
    Sou da 5ª geração da família Assis,
    que veio de Juiz de Fora, para Vermelho Novo, entre os anos de 1890 à 1910.
    Meu tataravô, trouxe sua família, em busca de novas terras. O nome dele é Lino Alberto Augusto de Assis.
    Porém existe uma cogitação do meu tataravô, ser o Lino, filho de Camilla Francisca, à baronesa de Juiz de Fora, mas o Lino que consta nesse documento como filho da baronesa, não é especificado seu nome completo.
    O senhor teria mais informações sobre essa pessoa?
    Estamos, em busca de nossas raízes.
    Muito obrigada.
    Aline

    ResponderExcluir
  10. Sou casado com uma Ferreira Armond de Alem Paraiba e fiz pesquisa sobre a ascendencia açoriana desta familia.



    Depois 15 anos de trabalho inclusive 5 anos de pesquisa na Ilha Terceira, acabo de escrever a genealgia da familia Ferreira Ormonde (Ferreira Armond) e de algumas outras familias da Ilha Terceira e publico os tres primeiros volumes.



    Todas informações são em meu site :



    http://philippegarnier112.wixsite.com/familiasilhaterceira



    Abraços



    Philippe Garnier

    Paris-France

    ResponderExcluir
  11. Olá sou Sheila Karina Armond nascida em Sao Paulo 1978 filha de Mário Sérgio Armond nascido em São Paulo em 1953, onde o pai do meu pai era o Godofredo Nogueira Armond nasceu em São Paulo em 1910....E tenho uma cópia dá certidão de casamento de Godofredo Ferreira Armond e Carlotta Nogueira Sá, como barão e baronesa de Pitangui em MG.
    A família relata que eram meus bisavós.

    Telma Cristina Halfeld Armond será que somos parentes distantes dos Armond.
    Meu e- mail para contato: sheilakarmond@hotmail.com
    Moro atualmente em Vitória- ES

    ResponderExcluir