sábado, 13 de outubro de 2012

BARÃO DE ALÉM PARAÍBA – JOAQUIM BARBOSA DE CASTRO NA INSTALAÇÃO DE NOSSO MUNICÍPIO

Por Mauro Luiz Senra Fernandes



Barão de Além Paraíba
Em 8 de agosto de 1888, pela Princesa Isabel, foi agraciado com o título de Barão de Além Paraíba.

O Município de São José de Além Paraíba foi criado em virtude da lei nº 2.678, sancionada pelo cônego Joaquim José de Santana, então Vice- Presidente da Província de Minas Gerais, em 30 de novembro de 1880, passando, assim, a Freguesia a categoria de Vila.

Vários motivos, entre outros, o da falta de edifícios apropriados para instalação da Câmara e Escola, contribuíram para o governo demorasse a designar o dia que se deveria constituir, de fato, o nosso município.

A instalação deste foi feita, com grande solenidade e regozijo publico, no dia 22 de janeiro de 1882, pelo presidente da Câmara de Mar de Espanha, Dr. Joaquim Barbosa de Castro – Barão de Além Paraíba, que deu posse aos vereadores.

Joaquim Barbosa de Castro – Barão de Além Paraíba nasceu em Mar de Espanha, no dia 3 de abril de 1839,  na Fazenda da Fortaleza, no sopé da serra da Arribada.

Era filho de Joaquim Barbosa de Castro, o Velho e de Ana Paula Leopoldina. Seus avós maternos eram os portugueses Antônio Joaquim da Costa e Domingas Eufrásia de Santa Esmeria, vindo de para o Brasil em 1777, estabeleceram-se em Barbacena, convencidos que suas terras não ofereciam futuro, resolveram ir explorar as matas do Paraíba.



Jazigos dos pais do Barão de Além Paraíba no Cemitério de Capoeirinha - Chiador MG

O Barão de Além Paraíba era Bacharel em Ciências Sociais e Jurídicas, em 1863, pela Faculdade de São Paulo, dedicou grande parte de sua vida à advocacia e a política, merecendo a estima de Dom Pedro II. Na cidade de Mar de Espanha, exerceu a chefia do Partido Conservador.

Em 1873 foi nomeado Coronel-Comandante da Guarda Nacional de Mar de Espanha. Jamais houvesse ambicionado altos postos, recusando sempre o lançamento da sua candidatura, foi nomeado, em 29 de dezembro de 1885, Vice-Presidente da Província, recusando, todavia a elevada honraria que lhe fora conferida, sendo substituído pelo Dr. Antônio Teixeira de Souza Magalhães.

Em 8 de agosto de 1888, pela Princesa Isabel, foi agraciado com o título de Barão de Além Paraíba.

Casou-se me 25 de fevereiro de 1865, com Joana Eugênia Barbosa de Castro, nascida em 16 junho de 1847 e faleceu em 23 julho de 1934, filha de Domingos Eugênio Carlos Pereira e Ana Florentina Augusta, neta materna do pioneiro Major Agostinho José Frederico de Castro e de Joana Batista Rodrigues do Vale.   

Desse matrimônio tiveram os seguintes filhos: Arthur (nasceu em Mar de Espanha no dia 25 de maio de 1886, e faleceu em Rochedo - MG no dia 10 de setembro de 1816) casado com Maria Anna Teixeira de Castro; Alberto ( 1868- 1872); Albertina (nasceu em Mar de Espanha no dia 22 de março de 1870 e faleceu no dia 22 de julho de 1903), casada com Eugênio Agostinho de Mattos; Urbano (nasceu em 1871); Vitalina (1872 - 1874); Francelina (nasceu em 1874); Julieta (nasceu em 1876); Marietta (nasceu em 1877), casada com Norberto Martins do Couto; Orozimbo (nasceu em 1878), casado com Ambrosina Xavier de Castro; Francelino; Romeu (1880 - 1884); Antonieta (faleceu em 1882); Cornélia ( 1883 - 1884); Anna (1885 - 1913); José (1886 - 1889); Maria Mercês (1887 - 1888); e Joaquim (nasceu em 1889), casado com Leila Borges.

Modesto, destituído de vaidade, sem ambição que tanto cegou os ambiciosos políticos na fase que antecedeu a proclamação da república, rejeitou obstinamente, todas as posições de destaque que lhe foram oferecidas.

Com a abolição da escravidão, cresceu no município o Partido Republicano, chefiado pelo Dr. Gonçalves Ramos. E com a transformação operada no regime, o Barão de Além Paraíba, monarquista fiel a causa que abraçara com tanto ardor e devotamento, recolheu-se à vida privada.

Joaquim Barbosa de Castro – Barão de Além Paraíba faleceu 17 de julho de 1918, no Município de Mar de Espanha, ele não foi apenas um nome que enfeitou a nobiliarquia brasileira, foi um exemplo de honradez. 
Barão de Além Paraíba e filhas
Arthur Barbosa de Castro e sua esposa Maria Anna Teixeira de Castro
Urbano Barbosa de Castro
Orozimbo Barbosa de Castro
Anna Barbosa de Castro

Netos do Barão de Além Paraíba
Casa onde o Barão de Além Paraíba viveu na velhice.



Fonte: Câmara Municipal de Mar de Espanha – 8 de dezembro de 1991

5 comentários:

  1. Olá!
    Procuro informações sobre Florisbela Umbelina Rodrigues Horta, suposta mãe do jose Luiz R. Horta, de quem você postou em 2011. Ela faleceu em Juiz de Forano ano 1882 e é citada no livro de José Rangel, entitulado " Como o tempo passa".
    Se puder me ajudar agradeço.
    Parabéns pelo belíssimo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Anabela, voce conseguiu mais algum dado sobre Florisbela?

      Excluir
  2. Vladimir Moura Dias,21 de maio de 2013.

    Fico muito honrado em saber da história do meu tataravô, e de sua modestia.Sou guarda municipal em Hortolândia,já fui militar do exército por quase 5 anos,tenho um irmão policial e dois primos também policiais do corpo de bombeiro e também um tio(Eurípedes)que passou pelo exército na capital de São Paulo.Nos orgulhamos em saber que nosso tataravô foi um Coronel-comandante da guarda nacional de Mar de Espanha e assim poder sentir que está no "sangue", o prazer de servir o nosso Municipio,nosso Estado e nosso BRASIL.
    Não posso esquecer de dizer que há em nossa família muitas mulheres guerreiras(Vó mercedes,tias,primas e irmãs)que lutaram e que ainda lutam pra defender os filhos e os filhos dos filhos e também a FÉ EM DEUS e NOSSO ÚNICO E VERDADEIRO SENHOR DOS SENHORES: JESUS!
    Parabéns pelo seu trabalho de pesquisa,onde nos permite chegar ao passado que nos revela informações tão valiosas para nossa família,e também pela foto maravilhosa deste homem maravilhoso.Um abraço e muito obrigado!!!!

    ResponderExcluir
  3. Joaquim Barbosa de Castro Filho, não era casado com Leila Borges, como aparece no texto e sim com Maria da Glória de Andrade Castro meus avós) e tiveram apenas um filho, Boanerges Barbosa de Castro (meu pai). Marina de Castro Fonseca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enzo de Castro Mattos era o que do Boanerges ?

      Sei que Enzo era neto do Barão.

      Excluir