sábado, 28 de agosto de 2010

BARÃO DE PARAOPEBA E SEUS DESCENDENTES EM ALÉM PARAÍBA – Os Monteiro de Barros e Nogueira da Gama

Por: Mauro Luiz Senra Fernandes




Romualdo José Monteiro de Barros

Homem de fortuna, dotado de grande cultura, Romualdo José Monteiro de Barros, o Barão de Paraopeba, nasceu em 1773, foi um importante político brasileiro, fazendeiro, dedicou-se à indústria e mineração de ouro. Possuía as fazendas e lavras de Goiabeiras, Vieiro, Santo Antônio, Figueiredo, Três Forquilhas, Gentio, Grota Falcão, dos França, Boa Esperança e Cafundó.
Foi presidente da Província de Minas Gerais, de 10 de junho a 17 de julho de 1850.
Era o quarto filho do Guarda-Mor Manuel José Monteiro de Barros, natural de Portugal e de sua mulher Margarida Eufrásia da Cunha e Mattos, natural de Vila Rica.
Era neto paterno de João Vieira Repincho e Marianna Monteiro de Barros e neto materno do Guarda-Mor Alexandre da Cunha Mattos e de Antônia Negreiros.
Dedicou-se à mineração e à indústria. Foi proprietário de rica lavra de ouro em Congonhas e ai fundou, em sociedade com dois irmãos ( Lucas Antônio Monteiro de Barros, Visconde de Congonhas do Campos, e Coronel José Joaquim Monteiro de Barros), a primeira fundição de ferro estabelecida na Província de Minas Gerais.
Membro do segundo governo provisório de Minas Gerais, eleito a 23 de maio de 1823; fez parte do Conselho do Governo, de 1825 a 1829 e de 1830 a 1833; vice-presidente da Província, com exercício a 10 de junho de 1850.
Coronel de Milícias, Cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo e finalmente agraciado por Decreto Imperial de 2 de dezembro de 1854, com o titulo de Barão de Paraopeba.
Casou-se na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Vila Rica a 2 de novembro de 1795, com Francisca Constância Leocádia da Fonseca, filha de José Veríssimo da Fonseca, natural de Portugal, do Reino de Algarves e de Anna Felizarda Joaquina de Oliveira, natural de Vila Rica.
Francisca Constância Leocádia da Fonseca, esposa de Romualdo, nasceu a 3 de setembro de 1773 e deixaram os seguintes filhos:
• Francicsco de Paula Monteiro de Barros, nasceu em Congonhas do Campo. Matriculou-se na Faculdade de Direito de Coimbra em 1820, juntamente com seu irmão Antônio José. Casou-se em Coimbra com Anna Carlota de Miranda e entre seus filhos: Guilherme Frederico de Miranda Ribeiro, casado com a prima Anna Maurícia Monteiro Nogueira da Gama, filha do Major Romualdo Baptista Monteiro Nogueira da Gama e de Maria Custódia Monteiro Nogueira da Gama;
• Miguel Eugênio Monteiro de Barros, nasceu em Congonhas do Campo. Matriculou-se na Universidade de Coimbra, juntamente com seus primos Rodrigo e Manuel Monteiro de Barros, em Matemática em 1822 e em Direito, no ano seguinte, 1823. Casou-se com Maria Eugênia de Souza Breves, filha de Luiz de Souza Breves e de Maria Pimenta de Almeida Breves e entre seus filhos: a Baronesa de Guararema e a Baronesa de Santa Alda;

Baronesa de Guararema

• João Baptista Monteiro de Barros, nasceu em Congonhas do Campo. Matriculou-se na Universidade de Coimbra em 1819. Casou-se com a prima Maria do Carmo Monteiro Nogueira da Gama, filha de Matheus Herculano Monteiro da Cunha Mattos (irmão do Barão de Paraopeba) e de Maria Custódia Nogueira da Gama e seus filhos foram: Major Romualdo Baptista Monteiro Nogeira da Gama, Maria Custódia Monteiro Nogueira da Gama, Anna Margarida Monteiro Nogueira da Gama e Francisca Monteiro Nogueira da Gama;
• Antônio José da Fonseca Monteiro de Barros, nasceu em Congonhas do Campo. Matriculou-se na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra em 1820. Casou-se com a Anna Helena Monteiro de Barros, filha dos Viscondes de Congonhas do Campo;
• Padre José Maria Monteiro de Barros, habilitado no Seminário de Mariana no ano de 1821;
• Manuel José Monteiro de Barros, casou-se com sua prima Inês de Castro Monteiro de Barros Galvão de São Martinho, filha do Cap. Manuel José Monteiro de Barros (irmão do Barão de Paraopeba) e de Ignês de Castro Galvão de São Martinho;
• Joaquim José Monteiro de Barros, casou-se com a prima Maria Tereza Monteiro de Barros, filha do Desembargador Dr. José Maria Monteiro de Barros e de sua primeira esposa Rosa Ursula de Almeida Macedo e neta paterna do Visconde de Congonhas do Campo, irmão do Barão de Paraopeba;
• Maria José Monteiro de Barros, casou-se com José Cesário de Miranda Ribeiro, filho de Teotônio Maurício de Miranda Ribeiro e de Antônia Luisa de Negreiros Sayão Lobato, nascido em Vila Rica, em 1792 e falecido no Rio de Janeiro a 7 de maio de 1756 e agraciado com o titulo de Visconde de Uberaba;
• Anna Felizarda Joaquina de Oliveira, casou-se com Lourenço José Ribeiro, filho de Antônio Ribeiro Carvalhais e Anna Maria de Mattos;
• Francisca Monteiro de Barros, casou-se duas vezes. A primeira com seu primo Lucas Antônio de Souza Oliveira e Castro, filho de Matheus Alberto de Souza Olibeira Castro e Feliciana Cândida Esméria da Fonseca (irmã da Baronesa de Paraopeba) e casou-se pela segunda vez com outro primo Joaquim Nogueira Penido, filho do Cap. Agostinho Nogueira Penido Inácia da Fonseca (irmã da Baronesa de Paraopeba);
• Margarida Monteiro de Barros, casou-se com Valeriano Manso da Costa Reis, filho de outro Cap. Valerianao Manso da Costa Reis, natural de Vila Rica e de Anna Ricarda Marcelina de Seixas. Neto paterno de Manuel Manso da Costa reis e Cunha e de Clara Maria de Castro; neto materno do Cap. Baltazar João Mairinck e de Maria Dorotéia Joaquina de Seixas Ferrão. Entre seus onze filhos: Maria do Carmo Manso Monteiro da Costa Reis, masceu em 5 de julho de 1834 e faleceu em 17 de julho de 1917. Casou-se duas vezes. A primeira com seu tio paterno, Cel. Francisco de Assis Manso da Costa Reis – abastado fazendeiro em Angustura e viúvo de Francisca Monteiro Nogueira da Gama e em segundo, com seu primo Bernardo Manso Monteiro da Costa Reis, viúvo de Maria José Monteiro Miranda Ribeiro, filho do Tenete Coronel José Maria Manso da Costa Reis e de Francisca de Assis Monteiro Galvão de São Martinho.
O Barão de Paraopeba sofreu um acidente quando, supervisionando o trabalho em uma de suas minas, foi soterrado. Retirado dos escombros, ainda sobreviveu, falecendo em 16 de dezembro de 1855.

João Baptista Monteiro de Barros – Filho do Barão de Paraopeba

João Baptista Monteiro de Barros, nasceu em Congonhas do Campo e era filho de Romualdo José Monteiro de Barros e de sua esposa Francisca Constância Leocádia da Fonseca.
Era neto paterno do Guarda-Mor Manuel José Monteiro de Barros, natural de Portugal e de sua mulher Margarida Eufrásia da Cunha e Mattos, natural de Vila Rica e neto materno de José Verissimo da Fonseca, natural de Portugal, do Reino de Algarves e de Anna Felizarda Joaquina de Oliveira, natural de Vila Rica.
João Baptista Monteiro de Barros, matriculou-se na Universidade de Coimbra em 1819.
Casou-se com a prima Maria do Carmo Monteiro Nogueira da Gama, filha de Matheus Herculano Monteiro da Cunha Mattos (irmão do Barão de Paraopeba) e de Maria Custódia Nogueira da Gama e seus filhos deixaram uma grande descendência na região de Mar de Espanha, Leopoldina e Além Paraíba.
Foram os seguintes:
• Maria Custódia Monteiro Nogueira da Gama, foi casada com o Coronel José Cesário Monteiro Miranda Ribeiro, filho do Visconde de Uberaba e de sua primeira esposa.
• Anna Margarida Monteiro Nogeira da Gama
• Francisca Monteiro Nogueira da Gama


Fazenda Bom Destino - Angustura



Major Romualdo Baptista Monteiro Nogueira da Gama, fazendeiro em Leopoldina, onde era proprietário da Fazenda Santa Rita e suas terras chegavam até a Vila de Angustura - na Fazenda Bom Destino. Foi casado com sua prima Maria Custódia Monteiro Nogueira da Gama, filha de Francisco Xavier Monteiro Nogueira da Gama e de Anna Maurícia do Carmo.
Faleceu em 20 de julho de 1897, deixando grande descendência:
•• Anna Maurícia Monteiro Nogueira da Gama, que casou-se com Guilherme Frederico de Miranda Monteiro de Barros, filho de Francisco de Paula Monteiro de Barros e de Anna Carlotta de Miranda - neto paterno do Barão de Paraopeba.
Guilherme Frederico de Miranda Monteiro de Barros

Guilherme Frederico de Miranda Monteiro de Barros faleceu em março de 1925 e Anna Maurícia faleceu na Estação de Teixeiras, em 22 de junho de 1904.
E seus filhos foram:
••• Alda Augusta da Gama Monteiro de Barros, casou-se com Braz Monteiro Nogueira da Gama – fazendeiro na Estação de Teixeiras, Comarca de Viçosa, filho de Anacleto Xavier Monteiro Nogueira da Gama e de Isabel Herculano de Freitas Castro, era neto paterno Francisco Xavier Monteiro Nogueira da Gama – irmão do Barão de Paraopeba e de Anna Maurícia de Oliveira do Carmo e neto materno do Cel. José de Deus Moreira e Castro e Anna Ricarda de Freitas Castro e seus filhos foram: Milton Monteiro Nogueira da Gama, casado com Celeste Savignia; Carmem Monteiro Nogueira da Gama, casada com o primo em segundo grau Romualdo Baptista Monteiro Nogueria da Gama – que foi Agente da Estação Ferroviária de Trimonte e de Pirapetinga, filho de Sebastião Monteiro Nogeira da Gama e de Carlotta Manso Monteiro da Costa Reis; Heitor Monteiro Nogeira da Gama, casado com Eunice de Paiva Gama; Clélia Monteiro Nogueira da Gama, casada com Antônio Pires de Souza; Hernani Monteiro Nogueira da Gama; Helio Monteiro Nogueira da Gama; Walter Monteiro Nogueira da Gama – faleceu solteiro; Cordélia Monteiro Nogueira da Gama; Ema Monteiro Nogueira da Gama, casada com Geraldo Behring; e Maria Nazareth Monteiro Nogueira da Gama.
••• Maria Augusta Monteiro de Barros; Anna Augusta Monteiro de Barros; Vasco da Gama Monteiro de Barros; Júlia Monteiro de Barros; Ema Monteiro de Barros; e Guilherme Monteiro de Barros.

Casamento de Carmem Monteiro Nogueira da Gama,filha de Alda Augusta da Gama Monteiro de Barros e Braz Monteiro Nogueira da Gama – fazendeiro na Estação de Teixeiras, Comarca de Viçosa, com o primo em segundo grau Romualdo Baptista Monteiro Nogueira da Gama – que foi Agente da Estação Ferroviária de Trimonte e de Pirapetinga, filho de Sebastião Monteiro Nogueira da Gama e de Carlotta Manso Monteiro da Costa Reis

•• Eduardo Eugênio Monteiro Nogueira da Gama, que casou-se com Maria Benedita Monteiro Nogueira da Gama, filha do primeiro matrimônio de Mateus Xavier Monteiro Nogueira da Gama (irmão de Maria Custódia, mãe de Eduardo Eugênio) e de Maria Benedita Monteiro de Paiva.
E seus filhos foram:
••• Antônio Eugênio Monteiro Nogueira da Gama; Tito Lívio Monteiro Nogueira da Gama; Romualdo Monteiro da Gama; Francisca da Gama Lacerda; Honorino Monteiro Nogueira da Gama; Heitor Monteiro da Gama; e Eduardo Monteiro da Gama.

•• Matteus Herculano Monteiro Nogueira da Gama, formado em Medicina, que casou-se com Olimpia de Matos Keli.
E seus filhos foram:
••• Julieta Nogueira da Gama; Alice Nogueira da Gama; Dewet Nogueira da Gama; Olimpio Batista Monteiro Nogueira da Gama; e Luiz Nogueira da Gama.

•• Francisca de Paula Monteiro Nogueira da Gama, que casou-se duas vezes, a primeira na Igreja da Glória no Rio de Janeiro, a 19 de janeiro de 1884, com José Batista de Amoroso Lima e em segundo matrimônio, com José Cesário de Miranda Lima.

•• Júlio Cesar Monteiro de Barros, que casou-se 14 de maio de 1890, com a prima Maria Custódia de Miranda Ribeiro.
Júlio Cesar, a princípio se assinava, Júlio Cesar Monteiro Nogueira da Gama; como houvesse, porem, outro igual nome na mesma região, passou a se assinar Monteiro de Barros, que adotou definitivamente.
E os filhos foram:
••• Júlia de Miranda Monteiro de Barros; Laura de Miranda Monteiro de Barros; Judith de Monteiro de Barros; Homero de Miranda Monteiro de Barros; Ruth de Miranda Monteiro de Barros; Zilda de Miranda Monteiro de Barros; Carmélia de Miranda Monteiro de Barros; Corina de Miranda Monteiro de Barros; Dulce de Miranda Monteiro de Barros; Silvio de Miranda Monteiro de Barros; Hamilton de Miranda Monteiro de Barros; Alynthor de Miranda Monteiro de Barros; e Wilson de Miranda Monteiro de Barros.
Família de Júlio Cesar Monteiro de Barros

•• Major Sebastião Monteiro Nogueira da Gama, nasceu em 11 de agosto de 1867 e casou-se com a sua prima Carlota Manso Monteiro da Costa Reis, filha de Bernardo Manso Monteiro da Costa Reis e sua primeira esposa Maria José Monteiro de Miranda Ribeiro – neta do Visconde de Uberaba.


Família do Major Sebastião Monteiro Nogueira da Gama e sua esposa Carlota Manso Monteiro da Costa Reis

Major Sebastião Gama, com as terras que herdou de sua esposa da Fazenda da Conceição, em Angustura, fundou a Fazenda Santa Rita naquela localidade.
E os filhos foram:
••• Romualdo Batista Monteiro Nogueira da Gama, nasceu no ano de 1895, na Fazenda da Conceição em Angustura e casou-se em 1925, com a prima Carmem Nogueira da Gama, filha de Braz Monteiro Nogueira da Gama e de Alda Augusta Monteiro da Gama;
••• Oswaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama, nasceu em 1894 e casou-se no ano de 1929, com Sophia do Couto Fernandes, filha de Antônio José Fernandes e de Eliana Maria Matins do Couto;
••• Arnaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama, nasceu na Fazenda Bom Destino no anos de 1896 e casou-se no ano de 1926, com Nila Martins Maia, filha de Manuel José Martins Maia e de Carolina Rosa Antunes Martins;
••• Bernardo Manso Monteiro Nogueira da Gama;
••• Nivaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama, casado com Maria do Carmo Teixeira Nogueira da Gama (Carminha);
••• Reinaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama, médico, nasceu em 1905 e casou-se no ano de 1934, com Eunice Côrtes de Araújo, filha de Antônio Domingues de Araújo e de Maria Guilhermina Teixeira Côrtes de Araújo;
••• Celanira Manso Monteiro Nogueira da Gama;
••• Aguinaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama;
••• Everardo Manso Monteiro Nogueira da Gama;
••• Eleonora Manso Monteiro Nogueira da Gama;
••• Alaide Manso Monteiro Nogueira da Gama.


Nivaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama

•• Capitão Romualdo José Monteiro Nogueira da Gama, nasceu na Fazenda Bom Destino no ano de 1871. Capitão da antiga Guarda Nacional e casou-se no ano de 1897, com Amélia de Almeida Monteiro da Gama, filha de Ananias Ferreira de Almeida e de Lucila Cândida Monteiro de Almeida.
E seus filhos foram:
••• Olga da Gama Chaves; Herminia de Almeida Gama; Silvia da gama Campos; Oscar de Almeida Gama; Leila da Gama Figueira; Romualdo Gama Filho; José Ananias de Almeida Gama; Olavo de Almeida Gama; e João Celestino de Almeida Gama.

•• José Augusto Monteiro Nogueira da Gama, nasceu em 1873 e casou-se em 1903, com Anna Braga, filha de Henrique José de Araújo e de Cecília Marcionilia Braga.
E seus filhos foram:
••• Aloisio Braga Monteiro Nogueira da Gama; Inah Braga Monteiro Nogueira da Gama; Romeu Braga Monteiro Nogueira da Gama; Alceu Monteiro Nogueira da Gama; José Augusto Monteiro Nogueira da Gama; Isa Monteiro Nogueira da Gama; e Nilza Monteiro Nogueira da Gama.

•• Francisco Xavier Monteiro Nogueira da Gama


Major Sebastião Monteiro Nogueira da Gama e sua esposa Carlota Manso Monteiro da Costa Reis

Fonte: Frederico de Barros Brotero – Família Monteiro de Barros

27 comentários:

  1. Parabéns Mauro, por seu trabalho. Sou neto do Capitão Romualdo José Monteiro Nogueira da Gama, filho de Romualdo Gama Filho e Rosélia Ribeiro, sou médico e advogado. Ass.: Romualdo José Ribeiro Gama

    ResponderExcluir
  2. Fico muito grato com nosso amigo Mauro em nos possibilitar materializar a memória da minha família Monteiro Nogueira da Gama. São fotos e informações de extrema importância para mantermos viva a memória daqueles que outrora existiram e que sem eles não existiríamos.
    Obrigado.
    Gustavo da Gama Vieira.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Mauro , moro em Congonhas, trabalho no Museu da Imagem e Memória da cidade e gostaria de saber se voce tem fotos da família Monteiro de Barros e Monteiro de Castro se tiver fico grata se puder me mandar. meu e-mail é silvana.gomes@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  4. Meu nome é Maria Lúcia Cordeiro da Mata.
    Mauro, meu pai João Cordeiro de Brito uma vez me disse que trabalhou com Manuel Senra como pintor em Morro Velho entre 1935 a 1938. E que a mãe de Manuel Senra tinha sobrenome Cordeiro.
    Gostaria de saber mais. Obrigada!
    e-mail: marluciacordeiro@gmailcom.br
    ou marluciacordeiro@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Mauro, amo esse blog, sinto falta das histórias que minha mãe contava e todos os parentes que não conhecia e os encontro aqui. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  6. Sem querer, encontrei a raiz da minha família - meu pai era Romualdo Gama Filho e Laysi de Souza Campos :)
    A_D_O_R_E_I!!!! :D

    ResponderExcluir
  7. Giovana Devecchi Gama23 de julho de 2011 18:31

    MTO LEGAAL ! adorei saber mais sobre minha familia , sou neta de Romualdo Gama Filho , e filha de Romualdo Jose Ribeiro Gama com Rosana Devecchi (:

    ResponderExcluir
  8. Tenho retratos dos Barões de Pirapama e do filho Eugenio Augusto de Miranda Monteiro de Barros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela Paula Jucá MOnteiro de Barros16 de junho de 2013 21:13

      Eugenio Augusto de Miranda Monteiro de Barros. Tive um irmão com este nome. NOsso pai era Francisco de Paula MOnteiro de Barros.
      Angela Paula Jucá MOnteiro de Barros

      Excluir
  9. Adorei conhecer um pouco mais da história da minha família.Sou filha de Nivaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama,neta do vovô Sebastião Gama e vovó Carlota.
    Celanira Maria Nogueira da Gama Bukowski.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Celanira, gostei de sua participação no Blog.Conheci o seu pai, sou amigo de seu irmão Nivaldo Henrique. Tudo de bom.

      Excluir
  10. Maria de Fatima Monteiro de Barros2 de junho de 2012 14:05

    Sou tetraneta do Barão de Paraopeba.
    Parabéns pelo seu blog e fico muito lisonjeada
    pela menção aos meus antepassados.
    No museu histórico de Congonhas do Campo em MG tem o retrato de meu tetravô e de minha tetravó, barão e baronesa Monteiro de barros.

    Um grande abraço,

    Fátima Monteiro de Barros

    ResponderExcluir
  11. Parabens pelo trabalho...
    sou S.H. Monteiro de Castro e historicamente nossas familias sao muito ligadas.

    ResponderExcluir
  12. Você sabe no que deu a ação contra a companhia mineradora que se apossou das terras do Barão na região do Xicão, entre as cidades de Campanha e São Gonçalo do Sapucaí?
    Não tenho provas de ligações genéticas de meus bisavós com a família, mas sei que meu bisavô Vicente de Paula Rodrigues, casado com Ana Gertrudes de Rezende, minha bisa, entrou com ação contra a mesma e sem sucesso.

    ResponderExcluir
  13. Sou bisneto de Julio Cesar Monteiro de Barros, minhas duas avós eram irmãs (Judith e Zilda). Sou filho de dois primos.

    ResponderExcluir
  14. Mauro o seu trabalho é excelente, eu nasci em Casa de Pedra e morei por muito tempo em Congonhas, trabalhei na Embratel (aposentei) e atualmente leciono para cursos técnicos... nas horas de folga gosto de fazer alguns vídeos sobre a nossa cidade, gostaria de saber se você permite que eu faça um vídeo utilizando estas fotos. segue alguns vídeos:
    http://www.youtube.com/watch?v=ah3meAcs4pA
    http://www.youtube.com/watch?v=Q8jUpKkFYvE
    http://www.youtube.com/watch?v=10uEXs3edEs

    sds
    Domingos

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pela excelente pesquisa genealógica.
    Fraterno abraço
    Silvia Araújo Motta-de BELO VALE muito amiga da FAMÍLIA MONTEIRO DE BARROS, MORADORES DA FAZENDA BOA ESPERANÇA...

    ResponderExcluir
  16. Meu email: clubedalinguaport@gmail.com
    SILVIA ARAÚJO MOTTA
    PRESIDENTE-FUNDADORA DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL-SEÇÃO MINAS GERAIS
    (31) 32950708

    ResponderExcluir
  17. Olá, gostaria de parabenizar a iniciativa, muito importante a história dessa família! Eu gostaria de saber, que por acaso alguém tiver mais fotos da família, se puder me mandar por e-mail, meu esposo está montando um livro,somente para guardar como lembrança, garanto, quero fazer uma surpresa. Minha sogra era, Iza de Miranda Vidal Leite Ribeiro.
    Meu e-mail: gianeleal@gmail.com

    ResponderExcluir
  18. Vale salientar que na Heráldica este brasão não é hereditário, pois é um título nobiliárquico de barão, pertencia só ao Barão, é diferente do uso de brasão de família, que se estende para seus descendentes.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pelo excelente trabalho, sou neto de Julio Cesar Monteiro de Barros e convivi na minha infância com várias pessoas que estão naquela foto.
    Wilson Jsé da Silva Monteiro de Barros.
    wilson.monteirobarros@gmail.com

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pelo excelente trabalho, sou neto de Julio Cesar Monteiro de Barros e convivi na minha infância com várias pessoas que estão naquela foto.
    Wilson Jsé da Silva Monteiro de Barros.
    wilson.monteirobarros@gmail.com

    ResponderExcluir
  21. Olá,gostei muito de ver a História da nossa Familia,sou neto de:ROMUALDO BATISTA MONTEIRO NOGUEIRA DA GAMA E CARMEN NOGUEIRA DA GAMA.
    Glaucio Alves Nogueira da Gama.
    gamarepre@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. Olá,gostei muito de ver a História da nossa Familia,sou neto de:ROMUALDO BATISTA MONTEIRO NOGUEIRA DA GAMA E CARMEN NOGUEIRA DA GAMA.
    Glaucio Alves Nogueira da Gama.
    gamarepre@gmail.com

    ResponderExcluir
  23. Fiquei muito emocionada ao ver essa publicação neste blog, pois sou nascida e criada em Itaperuna e tive pouco contato com meus parentes em Além Paraíba. Me chamo Eunice Teixeira Nogueira da Gama e sou filha, com muito orgulho, de Gláucio de Araújo Nogueira da Gama e neta do Dr. Reynaldo Manso Monteiro Nogueira da Gama.

    ResponderExcluir
  24. Boa noite
    Sou José Antônio Monteiro de Barros , gostaria de fazer contato pois tenho informações dos monteiro de Barros e gostaria de saber se existe ligação da minha família com barão de Paraopeba.

    ResponderExcluir