segunda-feira, 4 de março de 2013

UMA HISTÓRIA DE SAPUCAIA – RJ E A SUA FORMAÇÃO



Por Mauro Luiz Senra Fernandes
 
Sapucaia é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro e um de seus principais distritos, além da sede, é Jamapará, na divisa do município de Carmo, no Estado do Rio, com Além Paraíba, em Minas Gerais. Os demais distritos são Anta, Aparecida e Volta do Pião.

Conhecida como a "cidade da mangas", pois esse fruto é amplamente cultivado pelos habitantes locais. 

No século XVII essa região era habitada pelos índios Purís, Coroados oriundos da região de Valença, uns poucos Goytacazes que vieram da região de Campos e alguns aventureiros que ilegalmente bateavam ouro, foram os primeiros moradores.

Em 1784, quando foi criado o Porto ou Registro do Cunha com objetivo de prender contrabandistas de ouro,  o ponto de parada de tropeiros era em Sant’Ana - atual Jamapará, as comitivas de tropeiros faziam paradas para repouso à sombra das grandes sapucaias que ali existiam.

Com o fim do ouro na Zona da Mineração em Minas Gerais, muitas famílias vieram povoar essa região e com a expansão da economia cafeeira no Vale do Paraíba, provocou um fluxo continuo de pioneiros, como os Breves de Piraí que formaram a Fazenda Aparecida e os Souza Brandão - Dr. Luís de Souza Brandão – Barão de Porto Novo e o Major José de Souza Brandão - Barão de Aparecida.

Segundo o botânico inglês George Gardner, que passou por essa região por volta de 1841, “Sapucaia é uma pequena aldeia com poucas casas de recente construção, que deve sua origem à proximidade de uma nova ponte, ora em construção sobre o rio, em conexão com a estrada para a Província de Minas Gerais.”
Com a implantação da Estrada de Ferro Dom Pedro II, Sapucaia teve onde escoar toda a sua produção de café e entorno de sua estação ferroviaria a vila cresceu e prosperou.

Em 1856, devido aos esforços de Augusto de Souza Furtado, Domingos Antônio Teixeira e José Joaquim Marques Melgaço, donos de vastas porções de terras entre os rios Calçado e Paraíba do Sul, surgiu um novo arraial com o nome de Santo Antônio de Sapucaia, em homenagem ao padroeiro do curato.

Em l87l graças a expansão da localidade, Sapucaia alcançou o predicado de Freguesia, conservando os limites que tinha como Curato Eclesiástico na Província. Em 1871 passou a designar Freguesia de Santo Antônio de Sapucaia e, em 1874, passou a categoria de Vila de Sapucaia, constituindo-se sede do novo município, instalado em 28 de fevereiro de 1875.

Na Vila sede do novo município que, por não ser canonicamente provida como era de Lei, Sapucaia não possuía Cartórios de registro civil e de imóveis, o que obrigava aos que ali nasciam ou faleciam ou que adquiriam e vendia bens imóveis, a fazer os respectivos registros nas Freguesias de Aparecida ou de São Jose do Vale do Rio Preto, que eram canonicamente providas. Esta situação foi corrigida em 1875 por pressão da Câmara Municipal junto ao Bispo Diocesano.

Entre os cidadãos sapucaienses que lideraram a luta pela a sua emancipação e constituídas a primeira Cãmara, temos os seguintes nomes: Major José de Souza Brandão - Barão de Aparecida, Manoel Ventura Marinho, Francisco José de Sales, Dr. João Rodrigues de Araújo França, o Engenheiro Civil Guilherme Augusto de Souza Leite, Dr. João Antonio de Medeiros e José Antonio do Valle, e suplentes, Galdino Alves do Banho e Joaquim Fernandes Braga.

Em 1930, tomou posse como prefeito o Coronel Augusto Parácio, grande negociante de café no Distrito de Santana – Jamapará.


5 comentários:

  1. Prezado Mauro, em recente pesquisa verifiquei que o barão de Aparecida é apontado no Livro de Registro Paroquial de Terras. como Francisco de Souza Brandão. Registro feito em 17 de fevereiro de 1856, Livro 45, p.22v. Registro nº 77. Freguesia de Nossa Senhora Aparecida. Magé. Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. Então quem teria sido o verdadeiro Barão de Aparecida? Francisco, Antônio ou José de Souza Brandão como vc afirma? Que base histórica vc tem neste caso. Preciso de ajuda nesta pesquisa.
    Sérgio Campante - jornalista - Sapucaia - RJ

    ResponderExcluir
  2. Prezado Mauro, mesmo sem sua ajuda consegui pesquisar e descobrir que o Major José de Souza Brandão, irmão do Médico, Dr. Francisco de Souza Brandão, é o verdadeiro Barão de Aparecida. Com todo respeito que devo a sua pessoa, venho comunicar também que esta foto se refere a posse do Coronel Augusto Perácio como Presidente da Câmara Municipal de Sapucaia e não como prefeito.O Poder Executivo na cidade exercido com a denominação de “Prefeito”, foi implantado em 1924, onde Maximino de Araujo foi nomeado para a função, sendo substituído pelo Coronel Joscellino Lemgruber Portugal em 1929,ou seja, um ano antes do início da “Era Vargas”, quando a Câmara de Sapucaia é dissolvida pela segunda vez em sua história, agora pelo Decreto nº 19.398 de 11 de novembro de 1930, que instituiu o Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil, e determina a dissolução do Congresso Nacional das Assembleias Legislativas dos Estados, Câmaras, assembleias municipais e órgãos legislativos ou deliberativos existentes nos Estados e municípios. Descobri também em outubro de 2014 que o Instituto Cidade Viva errou e publicou no inventário da Fazenda Paraíso que Francisco de Souza Brandão era de fato o Barão de Aparecida e citou o Livro de Registro que te falei. Consegui o livro original e descobri que a informação é errônea. Sérgio Campante - jornalista e pesquisador - Sapucaia - RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado senhor,
      tenho grande interesse na historia de Sapucaia e seus povoadores. Minha família saiu daí no ano de 1888, indo para Carangola-MG. Fazendo o caminho inverso, cheguei a alguns deles, não só em Sapucaia como tbm em Além Paraíba e Mar de Espanha. Poderia o Sr., indicar-me literatura ou local onde eu possa dar prosseguimento as pesquisas? Antecipo Agradecimentos.
      Famílias Ribeiro Alves, Teixeira leite, Teixeira Santos.

      Excluir
  3. Meu pai Armando José Simões nasceu nesta cidade em 1901. Seu pai se chamava José Simões Fernandes, vindo de Portugal para Sapucaia. Já ouviu falar neste imigrante português por aí?
    Meu nome é: Sandra Simões Fernandes.

    ResponderExcluir
  4. Rômulo Marinho de Almeida11 de outubro de 2016 22:49

    Caro Mauro.Eu gostaria de saber alguma informação sobre os meus bisavós que eram de Sapucaia e possuíam fazenda de café nesse município onde o meu avô nasceu antes de se mudar para a casa de tios no Rio, após o falecimento de seus pais. Isso quando ele tinha apenas 9 anos de idade no ano 1900.A história contada na famíla era que quando a minha bisavó Luiza morreu, o meu bisavô, o Sr Luiz Ventura Marinho, entrou em uma profunda depressão e deixou ser roubado perdendo todas as suas posses para o administrador de sua fazenda. A minha mãe chegou a conhecer uma ex escrava da fazenda de meus bisavós.Eu gostaria de obter alguma informação sobre os meus antepassados, como qual era o nome da fazenda , onde ela localizava-se, etc.. Isso seria possível? Pois as únicas coisas que restaram do passado são antigas fotos deles. Ficarei muito grato se o senhor puder me dar qualquer informação sobre eles. Muito obrigado, Rômulo Marinho.
    O meu email é: ramarinhorj@hotmail.com

    ResponderExcluir