sábado, 11 de agosto de 2018

BARANOESA DE JUIZ DE FORA – UMA PRIMA E CUNHADA EM ALÉM PARAÍBA E SANTO ANTONIO DO AVENTUREIRO MG





Camila Francisca Ferreira de Assis
Baronesa de Juiz de Fora

A Baronesa de Juiz de Fora Camila Francisca era prima e cunhada do Comendador Simplício José Ferreira da Fonseca, que fundou através da sesmaria a Fazenda Barra do Peixe em Além Paraíba MG; de Maria Victória de Jesus, casada com Antonio Martins do Couto, fundaram  através da sesmaria a Fazenda Conceição do Paraíso no Alto da Conceição – Distrito de Santo Antonio do Aventureiro MG; e de Bernardina Carolina de Jesus, casada com Manoel Alves Garcia, fundou através da sesmaria a Fazenda da Boa Vista em Santo Antonio do Aventureiro MG,

Bernardina Carolina de Jesus e seu esposo Manoel Alves Garcia 

  Comendador Simplício José Ferreira da Fonseca

Conselheiro Dr. Camilo Maria Ferreira Armond - Conde de Prados

Da melhor fidalguia açoreana, os Ferreira Armond se transplantaram para Minas Gerais na primeira metade do século XVIII, e lá , com agudo sentido familiar, se expandiram respaldados em grande fortuna e escolhidas alianças. Seu ingresso na nobiliarquia imperial se fez pelo ramo oriundo do riquíssimo Coronel Marcelino José Ferreira Armond, primeiro Barão de Pitangui, e de Dona Possidônia Eleodora da Silva, pais de quatros gênitos: Conselheiro Dr. Camilo Maria Ferreira Armond, Conde de Prados; Comendador Honório Augusto José Ferreira Armond, Segundo Barão de Pitangui; Dona Camila Francisca Ferreira de Assis, Baronesa de Juiz de Fora; e Dona Clodilde, falecida solteira.

 

Na Fazenda Santana, em Santana do Deserto, nasceu Dona Camila Francisca a 7 de novembro de 1818. Com aquela usual liberdade antroponímica, pesadelo dos genealogistas, seu apelido foi composto com a agregação de homenagem devota ao Poverello, inspirado no nome de sua avó paterna, Dona Felizarda Maria Francisca de Assis, do ilustre tronco Barbosa Laje, tão ligado aos fastos de Juiz de Fora.

De acordo com a endogamia muito pesada pelos Armond, foi casada, menina de treze anos, a 22 de setembro de 1832, em Santana, com seu primo Candido Ferreira da Fonseca, filho de João Ferreira da Fonseca e Dona Josepha Maria de Assumpção – sepultada no cemitério da Irmandade do Santíssimo em Além Paraíba MG, e pouco mais idoso do que a noiva.

 Josepha Maria de Assumpção
 
O Capitão Cândido Ferreira da Fonseca administrava a Fazenda Santana para o sogro desde o casamento e recebeu-a como herança quando o Barão faleceu em 1850. Era uma propriedade imensa composta por duas sesmarias e 18 alqueires de terras, 165 mil pés de café, 166 escravos, 50 mulas de carga, 15 cavalos, 80 carneiros e algumas cabeças de gado. Ao falecer em 1855 tinha grande valor a receber em empréstimos além de capital investido em companhias como a União e Indústria e a Estrada de Ferro Dom Pedro II. É considerado o fundador do município de Santana do Deserto por ter cedido o terreno e pago pela construção de uma Igreja dedicada à Santa Ana, que oito anos mais tarde tornou-se a sede de um distrito de Juiz de Fora.


 
Santana do Deserto MG

O Capitão Cândido Ferreira faleceu prematuramente aos 51 anos de idade, em 1855, foi um benemérito  de Santana do Deserto, cuja a Estação ferroviária levou o seu nome até que um desavisado administrador , ignorante da história local, cometeu a injustiça  de mudá-lo. Pelo trabalho, pela influência e pelas dádivas vinculou-se a todos os setores da comunidade, em que o pese prematuro desaparecimento. Fundador da cidade que, cabeça do município homônimo, perpetua uma devoção dos Armond, repousa, em túmulo de mármore, dentro da Igreja paroquial, em distinção singular.. E aí se lê: “D. O. M, Hodiae mihi, grãs tibi. Aqui jazem os restos mortais de cândido Ferreira da Fonseca, bom filho, bom amigo, bom esposo, bom pai. Verdadeiro Cristão cujo testemunho, é este templo erigido as expensas suas, tributo de amizade e gratidão de sua esposa D. C. F. F. A. Resende e segundo esposo, o Tenente Coronel José Ribeiro de Resende. Faleceu a 10 de agosto de 1855.
Com efeito, Dona Camila, a 10 de junho de 1858, como assentamento nos livros paroquiais de Simão Pereira, convocou núpcias com José Ribeiro de Resende (1809-1888), futuro barão de Juiz de Fora, grande amigo de seu primeiro marido. Ele também enviuvara, ficando com larga prole com Dona Senhorinha Carolina de Miranda, mas não houve geração desse segundo matrimônio. 

A descendência da baronesa de Juiz de Fora é toda proveniente, portanto, de seu casamento com o capitão Camilo Ferreira da Fonseca, através de treze filhos:

Marcelino , nascido a 5 de janeiro de 1834, em Santana, onde faleceu criança;

Major Antonio Ferreira de Assis, nascido a 25 de março de 1835, em Santana, e falecido a 14 de setembro de 1920, no Rio de Janeiro. Casado com sua prima Dona Camila Maria Ferreira, filha do Conselheiro Dr. Camilo Maria Ferreira Armond, Conde de Prados, e de Dona Josephina C. Gomes de Souza, Condessa de Prados;

 Antonio Ferreira de Assis

Lino, nascido a 23 de dezembro de 1836, em Santana, onde faleceu a 25 de junho de 1837;

José, nascido a 5 de janeiro de 1839, em Santana, onde faleceu a 18 de janeiro de 1842;

Comendador Major Francisco Ferreira de Assis Fonseca, nascido a 8 de setembro de 1840, em Santana, onde faleceu a 4 de fevereiro de 1904. Casado com Dona Maria José Horta, filha do Major Antonio Caetano Rodrigues Horta e de Dona Flávia Barbara;

Francisco Ferreira de Assis Fonseca 

Dona Maria Camila Ferreira de Assis Ribeiro, nascida a 16 de julho de 1842, em Santana, onde faleceu a 20 de junho de 1919. Casada com seu primo Coronel Carlos José Ribeiro, filho de Manoel Ribeiro Nunes e de Dona Carlota Theotônia Ferreira Armond;

Maria Camila Ferreira de Assis Ribeiro


 Cândido Augusto Ferreira da Fonseca, nascido a 20 de abril de 1844, em Santana, onde faleceu a 12 de dezembro de 1890. Casado com sua prima Dona Leonor Ferreira Armond, filha de Honório Augusto José Ferreira Armond, Segundo Barão de Pitangui e Dona Maria José Ferreira Laje, baronesa de Pitangui;

Cândido Augusto Ferreira da Fonseca

Sabina Cândida de Assis Fonseca, nascida a 11 de julho de 1846, em Santana. Casada com José Luiz Rodrigues Horta;

Sabina Cândida de Assis Fonseca e José Luiz Rodrigues Horta
Dona Nola, nascida a 13 de março de 1848, em Santana, onde faleceu criança;

Dr. Camilo Maria Ferreira da Fonseca, nascido a 3 de setembro de 1849, em Santana, onde faleceu a 22 de novembro de 1910. Médico, casado com a prima Dona Julia Maria Ferreira, filha do Conde de Prados;

Dr. Camilo Maria Ferreira da Fonseca, casado com sua prima Julia Maria Ferreira, filha do Conde de Prados
 
Dr. João Ferreira de Assis Fonseca, nascido em outubro de 1851, em Santana, Bacharel, casado com Dona Maria Luísa de Melo Brandão, filha do Dr. Luis de Melo de Souza Brandão e Meneses e de Dona Ana Amélia de Lemos;

 João Ferreira de Assis Fonseca

 Dona Filomena Cândida de Assis Fonseca, nascida a 10 de fevereiro de 1854, em Santana, casada com o Dr. Henrique Cesar de Souza Vaz, filho do Capitão José Vaz de Sousa e Dona Teodora Amália Torres;

 Filomena Cândida de Assis Fonseca

Dâmaso Ferreira da Fonseca, nascido a 21 de marco de 1856, em Santana, onde faleceu a s5 de janeiro de 1876.


Pouco sobreviveu a Baronesa de Juiz de Fora ao segundo matrimônio, com quem buscara melhor saúde em Caxambu, na mesma fazenda onde viera à luz, morreu a 25 de abril de 1892, de arteriosclerose, cercada da família, à qual sempre foi sumamente apegada.
Fonte: Jornal do Comércio


INVENTÁRIO DE DONA CAMILA FRANCISCA DE ASSIS RESENDE, BARONESA DE JUIZ DE FORA
Arquivo Histórico da Universidade Federal de Juiz de Fora
Ano: 1892; Grupo B; Cód: 1191; Cx: 173-B
Inventariada: Baronesa de Juiz de Fora, Camila Francisca de Assis Resende .
Inventariante: Francisco Ferreira de Assis Fonseca (Comendador), filho da inventariada.
Local: faleceu em 25 de abril de 1892, na fazenda Santana, freguesia de Santana do Deserto, Termo de Juiz de Fora.

Foi casada em primeiras núpcias com Candido Ferreira da Fonseca e em segundas com o Coronel José Ribeiro de Resende, Barão de Juiz de Fora, também, já falecido, com quem não teve filhos.
Herdeiros do primeiro matrimônio:
1-Major Antonio Ferreira de Assis casado com Camila Maria Ferreira de Assis, residente em Santo Antonio do Carangola;
2- Francisco Ferreira de Assis Fonseca, viúvo, residente em Santana do Deserto;
3- Maria Camila de Assis Ribeiro casada com Carlos José Ribeiro, residente em Santana do Deserto;
4- Candido Ferreira da Fonseca, falecido antes da inventariada, sem descendentes;
5- Sabina Cândida da Fonseca Horta, que foi casada com José Luiz Rodrigues Horta, ambos falecidos antes da inventariada, deixando oito filhos.
6- Dr. Camilo Maria Ferreira da Fonseca casado com Júlia Maria Ferreira da Fonseca, residentes em Barbacena;
7- Dr. João Ferreira de Assis Fonseca casado com Luiza de Mello Ferreira de Assis, moradores em Santana do Deserto;
8- Filomena Cândida da Fonseca Vaz casada com o Dr. Henrique Cesar de Souza Vaz, residente em Juiz de Fora;
9- Damaso Ferreira de Assis Fonseca, falecido em menor idade;
Netos filhos da herdeira Sabina Cândida da Ferreira Horta:
1-Maria José da Fonseca Horta casada com Antonio Brant Rodrigues Horta, residentes em Juiz de Fora;
2-José da Fonseca Horta casado com Maria Flora Brant _________, moradores em Juiz de Fora;
3- Luiz da Fonseca Horta, solteiro, de 20 anos de idade, morador em Juiz de Fora;
4- Euclides da Ferreira Horta, solteiro, de 19 anos, morador em Juiz de Fora;
5- Sabina da Fonseca Horta, solteira, de 17 anos, moradora em Juiz de Fora;
6- Luiza da Fonseca Horta, de 15 anos, moradora em Juiz de Fora;
7- Fábio da Fonseca Horta, de treze anos, morador em Juiz de Fora;
8- Noemi da Fonseca Horta, de 10 anos, morador em Juiz de Fora;
Consta no inventário, ainda que:
- o Dr. Camilo Maria Ferreira da Fonseca, formado em medicina pela Faculdade do Rio do Janeiro;
- Antonio Ferreira de Assis era Major reformado da Guarda Nacional.
Bens de raiz:
- Fazenda Santana, em Santana do Deserto;
- Terras em Carangola;
- Casas em Barbacena;
- Terras em São Pedro do Itabapoana
Monte mor de 1:484:885$285

Nenhum comentário:

Postar um comentário